Mais um caso envolvendo a participação de um menor de 18 anos em um acidente de trânsito fatal gerou revolta no país. Esse foi o segundo caso de grandes proporções registrado no país no fim de semana e repercutiu negativamente junto à opinião por causa da sensação de impunidade. O acidente, registrado neste domingo (27), provocou a morte de duas mulheres e de um bebezinho, de apenas seis meses, em Gama Oeste, no Distrito Federal.

Segundo informações da Polícia Militar de Brasília, o caso foi registrado como atropelamento e o responsável é um adolescente, menor de 18 anos, que estaria embriagado.

Publicidade
Publicidade

Além de matar o bebê e as duas mulheres, o jovem provocou ferimentos em um idoso e em mais uma criança, no momento em que as vítimas - todas pertencentes a uma mesma família - atravessavam a rua.

Adolescente bêbado atinge família, bate em poste e capota

A Polícia Militar informou que as vítimas estavam andando em uma pista de cooper quando foram atingidas pelo carro dirigido pelo adolescente, um Hyundai Azera. Após atingir a família o carro bateu em um poste e capotou.

O caso foi registrado na Quadra 24 do Gama, uma região administrativa do Distrito Federal. Ainda de acordo com a PM o rapaz apresentava sinais de embriaguez.

Logo após a batida, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado para fazer o resgate das vítimas. Os atendentes constataram que duas mulheres e o bebezinho morreram na hora. O idoso que também foi atingido chegou a ser dado como morto, mas foi socorrido e seu estado é considerado estável. Ele está internado no Hospital Regional do Gama (HRG). A outra criança atingida pelo carro sofreu pequenas escoriações e também passa bem.

Publicidade

Adolescente tentou fugir do local e tem ficha criminal extensa

Ainda de acordo com dados da PM, o adolescente apresentava sinais de embriaguez. Mesmo assim, ele tentou fugir, mas acabou sendo apreendido pela polícia, em um matagal.

O jovem foi direcionado ao 20º Distrito Policial, que fica no Gama. No entanto, pelo fato de não ter 18 anos, o rapaz será atendido pela Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). A polícia constatou que o adolescente tem uma ficha criminal extensa, que pode ser comprovada por várias passagens pela polícia.

Os policiais também averiguaram que o Azera dirigido pelo rapaz, placas JIY 3006, pertence ao seu pai.

Vítimas eram jovens e tinham a vida toda pela frente

Duas das vítimas fatais foram identificadas como Ruth Ester de Jesus Carvalho (22 anos) e Gabriela de Jesus Carvalho (19 anos). As moças eram jovens e tinham a vida toda pela frente, o que revoltou muita gente nas redes sociais. Muitos dos que se indignaram pediram a redução da maioridade penal. "O moleque já tem passagens pela polícia ? E mesmo assim o pai não tomou providências, não vai ser agora que esse infeliz vai mudar.

Publicidade

Esse governo lixo que apoia esses bandidos. A família sofre, e ele vai tá aí vivo pra poder desfrutar de tudo. É muita sacanagem!", escreveu uma internauta. "Cadê a justiça do Brasil não tem pena não tem pena era de menor tadinho", questionou outro usuário do Facebook. "O complicado que ele é menor, com essa lei maldita brasileira ele pode matar, roubar e estuprar que não acontece nada com ele", postou um terceiro.

Leia tudo