Um caso de violência chocou a internet na tarde desta segunda-feira (21), após uma professa da rede pública relatar em sua conta na rede social Facebook, a agressão que sofreu por parte de um aluno.

Márcia Friggi, que leciona na cidade de Indaial, no Vale do Itajaí, em Santa Catarina, foi agredida a socos por um estudante de 15 anos de idade, dentro da Escola, após encaminhá-lo à direção.

A escola fica no Bairro dos Estados, e, de acordo com a educadora, a confusão começou quando ela pediu que o rapaz retirasse um livro que ele tinha no meio das pernas e o colocasse em cima da classe.

Publicidade
Publicidade

A partir daí iniciou-se uma discussão, pois o jovem, além de não atender ao pedido da professora, ainda desafiou sua autoridade, dizendo que ele colocaria o livro onde ele quisesse.

Ela então pediu que ele se retirasse da aula e fosse até a direção, mas, ao se levantar, o menino teria começado com agressões verbais, xingando a professora e a atingiu, arremessando o livro contra a cabeça de Márcia.

Os dois então se encaminharam até a sala da diretora da escola, e Márcia começou a contar o que tinha ocorrido em sala de aula, e o rapaz foi ficando cada vez mais agressivo.

Márcia Friggi foi agredida violentamente por um de seus alunos
Márcia Friggi foi agredida violentamente por um de seus alunos

Segundo ela, neste momento, ele começou a gritar, se alterou muito, dizendo que ela estaria mentindo, ela então disse a ele que todos os outros alunos estariam de prova do que tinha de fato acontecido.

“Não deu tempo para mais nada. Ele um menino forte de 15 anos, começou a me agredir. Foi tudo muito rápido que nem tive tempo ou qualquer chance de defesa. O último golpe me jogou contra a parede.”, disse Márcia, em sua publicação no Facebook.

“Estou dilacerada pelos meus bons alunos, que são muitos e não merecem nossa ausência.

Publicidade

Estou dilacerada, mas eu me recupero e vou dedicar a minha vida para que nenhum professor brasileiro passe por isso nunca mais.”, completou a professora.

A educadora precisou de atendimento médico e levou pontos no supercílio. Depois disso, ela registrou um Boletim de Ocorrência, na Delegacia de Polícia Civil da cidade.

O site do jornal “O Globo” tentou contato com a Secretária Municipal de Educação de Indaial para saber o que será feito a respeito do caso, mas eles disseram apenas que só se pronunciarão após fazerem uma avaliação completa da situação em questão.

Até o fechamento desta matéria, a publicação de Márcia já tinha mais de 120 mil compartilhamentos e muitas pessoas declararam repúdio ao ato de violência cometido pelo aluno que teve sua identidade preservada por se tratar de um menor de idade.

Leia tudo e assista ao vídeo