Quase todo conteúdo que as pessoas compartilham nas redes sociais não é verdadeiro ou possui origem duvidosa. Correntes com informações sobre corrupção, ações fraudulentas, golpes e crimes nem sempre são confiáveis. No entanto, o compartilhamento de uma notícia sobre um maníaco sexual que estava foragido pode ter ajudado a Polícia a localizar o bandido, que foi preso nesta segunda-feira (21), em Campinas, no interior de São Paulo.

O acusado, identificado como Renato Mariano, de 38 anos, teve suas fotos espalhadas pelo aplicativos de compartilhamento de mensagens WhatsApp e também nas redes sociais, conforme pode ser visto na imagem abaixo.

Publicidade
Publicidade

O homem é acusado de ter estuprado e matado uma menina na cidade de Santos, no Litoral Paulista.

Como pode ser visto no tweet abaixo, a mensagem viralizou, circulando por municípios bem distantes de onde o crime aconteceu e também fora do eixo da região onde o criminoso foi preso.

Na rede social Facebook, o delegado de uma das cidades onde a mensagem foi divulgada usou sua conta pessoal para tranquilizar a população e informar que o maníaco havia sido preso em Campinas.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia WhatsApp

Estuprador tentou se passar por morador de rua

Diante do perigo que corria por ter suas fotos viralizadas nas principais redes sociais, Renato acabou fugindo e até se passou por morador de rua, perambulando pela cidade de Campinas. No entanto, ele foi localizado pela polícia em uma igreja no bairro Satélite Íris. A igreja presta um serviço de acolhimento aos moradores de rua e o Estuprador se apresentou com nome falso.

Renato foi preso por policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e permanecerá em Campinas até que possa ser transferido para Santos, onde ele cometeu o crime hediondo.

Publicidade

Suspeito estuprou, matou e jogou corpo em terreno baldio

Renato, que já tem antecedentes criminais por roubo, é acusado pelo crime de estupro e morte da menina Carla Roberta Barbosa, de 9 anos. O crime aconteceu no dia 29 de janeiro, em Santos, e o estupro foi comprovado por meio de exames realizados pelo Instituto Médico Legal (IML).

Antes de ser morta e estuprada, Carla estava andando em uma bicicleta e foi perseguida pelo estuprador. As câmeras de segurança do local registraram a perseguição.

Carla havia saído para brincar com outras amiguinhas nas proximidades, mas não voltou mais para a casa. O sumiço despertou preocupação nos familiares, que foram surpreendidos pela notícia de que ela havia sofrido um acidente.

Na verdade, ela acabou sendo raptada pelo estuprador, que a violentou, matou e jogou seu corpo em um terreno baldio. A notícia chocou os familiares da criança, assim como os moradores do bairro Paquetá, onde o crime aconteceu.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo