Estupro virtual é um crime que vem crescendo e apesar de muitas pessoas não saberem explicar do que se trata, ao menos já ouviram falar. Mas é bom que todos entendam muito bem o que é este crime para que possam denunciá-lo às autoridades quando se deparar com o problema. Recentemente, na cidade de Teresina, no Piauí, a polícia prendeu um homem acusado de ter cometido estupro virtual.

Ele chegou a tirar várias fotos de uma mulher nua, sem que ela percebesse e depois começou a chantageá-la, ameaçando divulgar tudo nas redes sociais. O acusado disse que só não faria isto se ela lhe fornecesse novas fotos, só que agora em situações íntimas.

Esse crime acontece na internet quase que diariamente e mesmo que não haja nenhum contato físico com a vítima, o acusado deve ser denunciado, porque pagará pelos seus atos.

Há cerca de 8 anos, houve uma importante mudança no Código Penal , onde o artigo 213 passou a tratar como estupro o ato de alguém constranger uma pessoa, seja através de violência ou ameaças. Assim, passou a ser possível a condenação de alguém por estupro virtual, quando a pessoa utiliza da internet para ameaçar ou constranger outra.

Por exemplo, se um homem ameaça uma mulher, obrigando-a a tirar a roupa na webcam, ainda que seja através de chantagem, já é considerado um estupro virtual.

Antigamente, era considerado estupro apenas quando havia o contato físico, mas com a mudança da lei, as pessoas passaram a contar com maior proteção e a distância não é mais um empecilho para a Polícia agir e prender os criminosos.

Quando ocorre o estupro tradicional, a vítima sofre um domínio através da força física, enquanto que no estupro virtual, o domínio é psicológico. Ainda há os especialistas que interpretam o estupro virtual como um ato preparatório para o estupro real.

Outro fator importante para proteger as vítimas e fazer com que os criminosos sejam punidos é que a polícia tem investido pesado em tecnologia e hoje temos a Delegacia de Repressão a Crimes de Informática, que faz um trabalho importantíssimo.

Atualmente, está até mais fácil provar o estupro virtual, pois os equipamentos acabaram se tornando as principais testemunhas da vítima. O registro de fotos, vídeos, conversas ameaçadoras, tudo isto fica armazenado de alguma forma e a polícia já tem tecnologia para chegar a estas provas.

O importante agora é que ninguém se sinta sozinho e caso sofra alguma ameaça ou chantagem pela internet, busque a ajuda da polícia imediatamente.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!