As redes sociais foram uma das maiores invenções para facilitar a comunicação em todos os tempos. Pessoas do mundo inteiro estão conectadas, podendo conversar e interagir de forma rápida e barata.

Mas ultimamente as redes sociais também têm sido usadas para motivos muito tristes.

Publicidade
Publicidade

Vários casos de suicídio tem sido anunciados nos perfis das pessoas que, dominadas pela devastadora doença da depressão e não recebendo tratamento adequado, acabam atentando contra si mesmas.

Mais um caso em que a depressão não foi detectada há tempo, ou não foi tratada corretamente, culminou na morte do jovem Elivelton Moura, de 25 anos, que era considerado por amigos e familiares uma pessoa alegre e positiva.

O jovem estaria sofrendo de depressão há um tempo e seu estado de Saúde mental foi agravado após a separação, embora no relato de despedida do jovem ele não tenha citado a ex-esposa, mas foram encontradas muitas fotos da mulher espalhadas pelo apartamento de Elivelton.

Mais um triste caso de suicídio anunciado nas redes sociais
Mais um triste caso de suicídio anunciado nas redes sociais

Atualmente, ele morava sozinho em seu apartamento na cidade de Sena Madureira, no Rio de Janeiro, e seu corpo foi encontrado em sua residência na noite da última quinta-feira, (17), mas antes de se suicidar ele deixou postagens programadas em sua conta no Facebook, contando como é a vida de uma pessoa que sofre de depressão, e como a doença leva pessoas boas a cometerem um ato tão bárbaro contra si mesmas.

A princípio, a causa da morte foi apontada como “ingestão de soda cáustica”, mas somente com laudos mais precisos do Instituto Médico Legal será possível esclarecer exatamente o que causou a morte do rapaz.

Publicidade

No triste relato de Elivelton, ele fala que a depressão se arrasta silenciosamente sobre a pessoa doente, e que no início a pessoa acredita que irá passar, mas não é o que acontece. E que a pessoa fica presa naquele estado mental, acostumando-se a mascarar o sentimento de profunda tristeza e enorme vazio.

Todos esses casos que têm crescido no mundo todo devem levar a sociedade como um todo a fazer uma longa reflexão acerca desta doença que talvez seja um dos piores males da atualidade.

Depressão não pode e não deve ser tratada apenas como uma “frescura” de quem apresenta seus sintomas. Todos precisam estar atentos a mudanças radicais de comportamento, pessoas que se isolam e deixam o convívio de familiares e amigos por uma vida mais reclusa. Tudo isso indica que algo está errado. Mas a depressão, como outras doenças, tem tratamento e até cura.

Leia tudo