Nesta última terça-feira, 15 de agosto, um marinheiro do Comando do 4° Distrito Naval, acabou sendo preso dentro do quartel. O fato aconteceu na cidade de Belém, Pará. O motivo da prisão foi surpreendente, o militar foi preso após assaltar uma mulher e roubar o aparelho celular. Segundo a vítima, ela estava saindo de sua residência quando um homem em uma motocicleta a abordou. No momento, a mulher achou que era alguém pedindo alguma informação, pois o militar estava bem vestido.

Não foi um pedido de informação, mas um assalto declarado, o homem pediu para a mulher entregar a bolsa e o celular.

Achando que iria sair 'ileso" da ação ilícita, o militar acabou sendo pego pelo GPS no aparelho celular da vítima. A moça acionou o rastreador e descobriu que o homem estava dentro do quartel da Marinha, ela avisou a Polícia Militar sobre o caso.

O fato acabou mobilizando a Marinha que observou a movimentação no quartel e com a ajuda da Divisão de Serviço do Comando, foram encontrados a bolsa da vítima, porém sem o aparelho celular. Depois de toda a agitação para descobrir quem era o assaltante, um dos militares da marinha esperou anoitecer e confessou o crime, ele foi encaminhado para a lavratura do auto de prisão por ter sido pego em flagrante, na Seccional São Brás.

A ação do militar fez com que ele fosse levado para o Presídio do Complexo Naval de Val-de-Cans, a Justiça do Estado irá proceder sobre o ocorrido. Conforme as regras da instituição da Marinha, as informações passadas são de que ainda estão providenciando o licenciamento do serviço ativo do militar.

O assalto

O assalto aconteceu no bairro Cidade Velha, em Belém. O fato acabou repercutindo, pois o fato do assaltante ser militar fez com que surpreendessem as pessoas, já que ele deveria ser um "exemplo" para a população brasileira.

A vítima do assalto tem apenas 21 anos. A moça tinha acabado de abrir o portão de sua casa para ir até a academia quando foi abordada pelo rapaz, no primeiro instante ela acreditou que só fosse uma pessoa para pedir informações, mas aí o militar anunciou o assalto.

A vítima conta que ao passar a bolsa para o rapaz, ele verificou se havia algum aparelho celular. Ao notar que não tinha, ele pediu para a moça o objeto. Assustada, a vítima entregou o aparelho já que o militar a ameaçou de morte caso ela não entregasse.

O marinheiro disse que dentro de sua mochila teria uma arma que serviria para matá-la caso ela não quisesse obedecer. Após o assalto, a vítima rastreou o aparelho e descobriu que ele estava no quartel da marinha, passando as informações para a polícia.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo