O número de casos de assassinatos estão crescendo no Brasil. Segundo informações divulgadas pelo site Diário de Pernambuco em maio deste ano, o país esteve em primeiro lugar em mortes intencionais no mundo, com cerca de 60 mil casos por ano. Ainda de acordo com o site, entre os fatores que provocam o aumento deste índice estão a desigualdade e o uso de drogas ilícitas.

Uma notícia chocou moradores de Goiânia na última quarta-feira (23). Uma adolescente de 14 anos foi morta por seu vizinho de apenas 13.

Segundo a polícia, os dois moravam no mesmo prédio e estudavam na mesma Escola. Quando Tamires Paula de Almeida estava descendo pelo elevador para ir para a aula, ele a encontrou e a levou para as escadarias do edifício, onde desferiu cerca de 10 facadas pelo corpo da menina, deixando-a próximo à saída de emergência.

Inacreditavelmente, o adolescente foi para a escola, onde procurou a coordenação e contou o que havia feito. De imediato, um grupo de pessoas da instituição foi para o prédio para tentar ajudar a menina, que já estava sem vida.

Uma das pessoas que tentava ajudar, correu até um dos apartamentos do prédio e encontrou a mãe da jovem, que foi correndo ver a filha.

A notícia do crime foi se espalhando aos poucos e os alunos correram para a frente do lugar onde o caso aconteceu para esperar informações. Os socorristas do Samu foram chamados, mas já encontraram a menina sem sinais vitais. O Assassino foi levado para falar com uma psicóloga, para a qual revelou ter matado a vítima porque deu vontade. O menino foi levado para depoimento e disse à polícia que havia anotado mais dois nomes de meninas que gostaria de matar em seu caderno.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Escola

O delegado acredita que foi o caso de feminicidio, pois o garoto teria matado a vítima simplesmente por ser do sexo feminino.

Alguns colegas de aula do jovem foram ouvidos e disseram que ele não era de muitos amigos e era considerado esquisito devido ao seu comportamento. As câmeras de segurança do prédio estavam funcionando, porém não conseguiram capturar o crime. O delegado da Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais para onde o adolescente foi levado disse que um pedido de prisão preventiva contra ele será expedido e que o menino está aguardando audiência.

A mãe da adolescente ficou extremamente chocada e chegou a passar mal ao saber do crime. Ela foi internada em um hospital da cidade, mas já teve alta. O crime abalou a escola onde Tamires morava, a qual ficou de luto e não abriu hoje.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo