A internet é um dos meios de comunicação mais rápidos e eficazes que existem na atualidade. Não é à toa que muitas pessoas usam a web, através de diversos aplicativos e redes sociais, para trocar informações em áudio, vídeo ou texto de modo instantâneo, e até mesmo para fazer transmissões ao vivo. E foi por causa de uma transmissão desse tipo, na rede social Facebook, que um homem acabou se dando muito mal, neste fim de semana, por mostrar o que não devia e levar a pior, após ser traído por um "dedo de seta".

O caso aconteceu na cidade de Gravataí, no estado do Rio Grande do Sul, na rodovia BR-290, também conhecida como Freeway. A estrada é bastante famosa pela grande movimentação de veículos e também pelo alto índice de acidentes - muitos deles causados pela imprudência de motoristas ou mesmo pelo excesso de velocidade.

Homem é "dedurado" após transmissão no Facebook

E foi justamente o excesso de velocidade que acabou traindo o homem que fez a transmissão no Facebook.

Isso aconteceu porque o vídeo que ele postou ao vivo na rede social mostrava ele próprio dirigindo em altíssima velocidade e fazendo manobras arriscadas. Há um trecho da gravação em que o ponteiro do velocímetro chega a marcar 210 km por hora. Na Freeway, o limite de velocidade é 110 km por hora.

Embora o vídeo tenha sido apagado da rede social, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) conseguiu identificar o homem.

Polícia segue dica de delator e consegue identificar "apressadinho"

Os policiais chegaram ao "apressadinho" graças a uma ligação anônima de um delator, que informou o que estava acontecendo na Freeway. De posse das informações, os agentes da PRF passaram a monitorar o homem pelas câmeras de vídeo da rodovia. O infrator dirigia um veículo Volkswagen Golf e trafegava no sentido capital-interior.

Meia hora depois, os policiais receberam uma denúncia, via Facebook, que identificou a página pessoal do motorista, a postagem da Transmissão ao vivo e o vídeo, que trazia os seguintes dizeres: "passou o sono".

O vídeo foi encaminhado ao Ministério Público, a fim de que o caso seja apurado e o motorista possa ser responsabilizado criminalmente pela infração.

Abuso de velocidade é comum na rodovia

Outros casos de abuso de velocidade já foram registrados na rodovia e são até comuns. Em abril deste ano, um homem que conduzia um veículo Porsche a 203 quilômetros por hora foi notificado por abuso de velocidade e precisou assinar um termo circunstanciado, devendo responder criminalmente por colocar a vida dele e a de outras pessoas que estavam na rodovia em perigo.

A PRF, responsável pelo patrulhamento da Freeway, tem intensificado a fiscalização no local, através de radares fotográficos e portáteis.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo