Os venezuelanos não estão vivendo dias fáceis nos últimos anos. Com a #Crise econômica que assola a economia do país, o governo tem apertado as relações com o povo e a insatisfação popular tem ficado evidente. Na última semana, um vídeo de homens fortemente armados ameaçando o presidente Nicolás Maduro de morte [VIDEO] vazou na web. As imagens chocaram e entraram para o noticiário de todo o mundo.

Crise na Venezuela 'expulsa' moradores do país

Por conta das dificuldades vividas pela população, muitos moradores da #Venezuela estão deixando o país para tentar uma vida melhor em outras nações. O Brasil, como faz fronteira com o país sulamericano, tem sido a primeira escolha dos nativos da Venezuela [VIDEO].

Nesta segunda-feira, dia 14, uma reportagem do 'Jornal Hoje' da Globo mostrou consequências do aumento da população de uma cidade brasileira que faz fronteira com a Venezuela.

Na matéria da Globo, foi mostrado que muitos moradores da Venezuela fazem viagens de, às vezes, mais de mil quilômetros com toda a sua família em busca de melhores condições de vida. A imigração tem despertado o interesse não só das populações assoladas pela fome, desemprego e dívidas causadas pela crise econômica da Venezuela, mas também de pessoas mal intencionadas em colocar os venezuelanos no Brasil.

Cidade brasileira dobra população por causa de venezuelanos

É na pequena Pacaraima que os venezuelanos têm visto um futuro mais digno para si e seus parentes. Ela fica bem ao lado da Venezuela [VIDEO] e chama bastante a atenção dos nativos do país que fala espanhol por conta da economia estável e moradias baratas.

A facilidade de entrada é permitida pelos governos e desperta a expectativa dos imigrantes que sonham com melhoria das suas vidas, antes que o pior aconteça na Venezuela.

O problema da imigração é tão grande que o posto da Polícia Federal encarregado de receber os venezuelanos fica frequentemente lotado, com pessoas se aglomerando na porta dele antes mesmo do horário de abertura. Alguns informam que querem acessar o Brasil como refugiados e não turistas, assim podendo ficar mais tempo e conseguir se estabelecer no país verde e amarelo.

Elisabete é nativa da Venezuela e trabalhava no campo antes de se mudar para o Brasil. Ela informou aos repórteres que em seu país falta até comida para as pessoas e que chegou a perder cerca de 30 quilos por conta de dificuldades sociais e financeiras.

'Invasão' venezuelana tem prejudicado comércio, dizem empresários

Foi feito um censo recente que mostra que cerca de 30 mil venezuelanos entraram legalmente no Brasil. Até julho deste ano, 9,3 mil queriam acessar o país como refugiado.

As consequências sobre Pacaraima foi o aumento populacional. De 12,4 mil habitantes a cidade quase dobrou a população. Hoje, estima-se que vivem lá mais de 25 mil pessoas.

Comerciantes têm reclamado com frequência dos imigrantes.

"Não vem mais ninguém. Meu hotel tem dia que não tem uma pessoa. Por quê? Quem que vem para cá com essa situação? Mostrar o que? Mostrar essa realidade? As crianças dormindo no chão? Para nós que somos seres humanos, nós sentimos muito com isso", revoltou-se Ubirajara Rodrigues, dono de um hotel na cidade.

Xenofobia não é a resposta

A crise imigratória tem afetado o mundo inteiro. Sírios estão fugindo de seu país por conta da guerra. Venezuelanos não querem mais viver sob a ditadura. Como resolver essa questão?

Comente e compartilhe esta notícia. Sua opinião é muito importante para nós da Blasting News Brasil. #Crise migratória