Anúncio
Anúncio

Você leu aqui na Blasting News nesta semana um caso terrível, uma bebê de apenas sete meses acabou sendo estuprada em um motel da Zona Leste de Manaus, capital do estado do Amazonas. Infelizmente, o caso está longe de ser o único envolvendo a criança, como informou em entrevista ao portal de notícias G1 [VIDEO] a delegada Juliana Tuma.

A policial, que trabalha em uma Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente. Ela revelou algo ainda pior sobre os pais da criança, que cometeram o estupro no motel. Eles já estavam fazendo a prática há bastante tempo.

Bebê é estuprada em motel e pais são os culpados; abusos eram insistentes

Os pais da criança são um médico, de 45 anos, de origem peruana, e uma mãe brasileira, de 24 anos.

Anúncio

O médico atua em hospitais da região, o que provocou polêmica ainda maior em torno do caso.

O crime foi descoberto, pois o casal levou a bebê, uma menina, para o motel. Enquanto realizavam os estupros, a criança chorava. Uma funcionária decidiu chamar a polícia, após ouvir os gritos do bebê.

Bebê abusada em pleno motel pelos pais já tinha sido estuprada antes

O que a polícia descobriu agora é que a criança já havia sido alvo de diversos outros abusos sexuais. O médico chegou ao motel de carro e pediu uma suíte. Funcionários do local revelaram que não viram ninguém além do médico no veículo e acreditam que a mulher e o bebê estariam no banco de trás do automóvel.

O choro da criança, segundo a funcionária do local, era perturbador.

Anúncio

Com medo do que estava acontecendo, a mulher ligou para o 190. Ao chegarem ao local, os policiais encontraram a bebê com a vagina e o ânus muito machucados.

Bebê de apenas 7 meses é estuprada em motel e o que aconteceu antes também é grave

A polícia agora firma que antes do caso ser conhecido, os pais do bebê já realizavam diversas ações abusivas contra o bebê. A bebê foi levada par ao Instituto Médico Legal (IML) da região, onde o abuso sexual foi constatado.

Juliana Tuma explicou que os suspeitos confirmam serem os pais da criança, mas a polícia ainda não tem total certeza dessa informação, já que a bebê não tem nem mesmo uma certidão de nascimento.

Exame de copo de delito confirma que bebê do motel de Manaus foi mesmo estuprado

A mulher vai responder por conduta omissiva, e o homem pelo fato consumado, segundo a delegada Juliana Tuma.

Anúncio

A jovem confirma que o homem é o pai da criança, mas que ele nunca teria sido amoroso com ela. Segundo a delegada, a jovem nega que soubesse dos estupros contra a filha.