O que era para ser um dia de aula normal na creche enquanto os pais trabalhavam, se tornou um pesadelo.

Um garotinho de apenas um ano e dez meses foi surpreendido com um ataque de escorpião na tarde da última terça-feira (26) em uma creche na cidade de Taubaté-SP, no bairro municipal de Piratininga.

O bebê segue internado e, segundo as informações dos familiares, o estado do pequenino é considerado grave. Conforme a Secretaria de Saúde informou, após o incidente que aconteceu na EMEI Profª. Terezinha A. do Prado, a criança foi imediatamente socorrida e levada às pressas para o pronto socorro infantil.

Chegando lá, medidas foram tomadas para salvar a vida do menino, dentre elas, os médicos deram o soro específico para combater o veneno do escorpião.

Na sequência, a criança teria sido encaminhada para permanecer em observação na UTI do Hospital Universitário nesta quarta feira (27).

Em entrevista ao portal G1, o pai do menino, Gilberto R. Martins, contou que a diretoria da creche revelou que o filho estava próximo aos brinquedos dentro da sala de aula e houve um momento em que a funcionária da escola percebeu que a criança havia sido picada pelo escorpião.

O relato do pai da vítima

'Eles correram com o nosso filho para o hospital e avisaram a minha mulher. Nunca antes ouvimos falar que tivesse escorpião lá na escola, não esperávamos que algo deste tipo fosse acontecer um dia', contou Gilberto, pai do menino.

Agentes do Controle de Animais Sinantrópicos (CAS) estiveram na EMEI na tarde de terça-feira para prestar orientação aos professores e funcionários sobre possíveis medidas preventivas a serem tomadas para que não ocorra novamente este acidente.

Apesar do ocorrido, não foi encontrado nenhum foco de infestação de escorpião no local.

Portanto, a creche segue aberta com as aulas normalmente.

Como agir em caso de picada de escorpião

Os primeiros socorros deverão ser:

  1. Lavar o local do ferimento com água corrente e sabão;
  2. Não apertar, furar ou cutucar o local da picada;
  3. Ingerir bastante água;
  4. Dirigir-se a um pronto-atendimento o mais rápido possível; em caso de dúvidas ligue para o SAMU de sua cidade.

A gravidade do quadro vai depender muito de dois fatores.

O primeiro deles será sobre a quantidade de veneno injetada no momento da picada e o segundo fator é sobre como está a imunidade da vítima, boa ou fraca.

Compartilhe esta informação e ajude outras famílias a lidar com o problema caso sejam acometidos pelo mesmo mal.

Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!