Já não bastasse o descaso com a saúde pública, eis que um Erro Médico bizarro em um hospital particular condenou uma recém-nascida e a sua família a um sofrimento jamais imaginado por eles. A família vive um verdadeiro pesadelo.

De acordo com o portal de notícias da rádio ‘’CBN’’, Ana Lípia nasceu em abril deste ano no hospital particular Santa Helena, localizado no Distrito Federal. Porém a família da garotinha, só trouxe o caso a público agora, depois que o médico responsável pela cirurgia que deixou sequelas permanentes na criança deixou de auxiliá-la.

Erro médico

Segundo Nathalia Evelyn Peixoto de Almeida, mãe de Ana Lípia, ainda durante a sua gravidez, nos exames do pré-natal, foi constatado pela equipe médica que acompanhou sua gestação, que a bebê tinha um cisto ovariano que deveria ser removido.

Quando Nathalia entrou em trabalho de parto, levou consigo todos os exames do pré-natal, inclusive os de imagem que mostravam o cisto no ovário. Contudo, os médicos que a atenderam no Hospital Santa Helena, interpretaram mal os exames e por engano afirmaram que se tratava de um cisto abdominal, localizado perto do umbigo, e que por isso a bebê precisava passar por uma cirurgia de emergência, já que o quadro era bastante grave.

Depois de quatro dias de vida, Ana Lípia passou pela cirurgia para retirada do cisto, em um primeiro momento parecia que o procedimento tinha dado certo. Contudo, depois de dois dias a menina não tinha urinado, estava retendo líquidos e só então o erro médico foi notado.

A bexiga da recém nascida foi retirada por engano.

Sonda

Diante de um erro médico irreparável, a solução encontrada foi a colocação de duas sondas e/ou drenos para eliminar a urina. A garotinha vai ter que passar por um procedimento cirúrgico quando completar 5 anos, para a colocação de uma bexiga artificial e mesmo assim terá que conviver com as sondas pelo resto da vida.

Nathalia confessou que mesmo depois de cinco meses, ela continua arrasada com a situação da filha, que nasceu perfeita e saudável, mas que saiu do hospital sem a bexiga por causa de um erro médico grotesco.

De acordo com ela, os custos com o tratamento são altos e família de Ana Lípia se sente totalmente desamparada em relação à saúde e qualidade de vida da garotinha.

Nota do hospital

Em nota o Hospital Santa Helena informou que desde o ocorrido vem prestando toda a assistência necessária para o bebê e sua família e sempre esteve à disposição deles para o que for preciso.

Não perca a nossa página no Facebook!