Você já ouviu falar em desigualdade social? Bem, se você mora no Brasil, com certeza!

De acordo com um dicionário online, desigualdade social "acontece quando a distribuição de renda é feita de forma diferente sendo que a maior parte fica nas mãos de poucos". No Brasil, a desigualdade social é uma das maiores do mundo. E um estudo feito pela Oxfam Brasil - organização sem fins lucrativos que realiza diversos estudos relacionados à desigualdade, pobreza e injustiças - deixou isso ainda mais evidenciado.

O estudo em questão apontou que seis brasileiros possuem o mesmo patrimônio que a metade mais pobre da população do Brasil (mais de 100 milhões de pessoas).

Quem são esses seis brasileiros?

De acordo com o estudo, estão listados abaixo, em ordem decrescente, os seis brasileiros mais ricos, juntamente com o que fazem e o valor de seu patrimônio:

  • Jorge Paulo Lemann - dono da Ambev - patrimônio de 30 bilhões de dólares (pouco menos que 100 bilhões de reais);
  • Joseph Safra - dono do Banco Safra - patrimônio de 22,4 bilhões de dólares (cerca de 71 bilhões de reais);
  • Marcel Herrmann Telles - dono da AB Inbev e Burger King - patrimônio de 14,8 bilhões de dólares (cerca de 47 bilhões de reais);
  • Carlos Alberto Sicupira - dono da AB Inbev e 3G Capital - patrimônio de 13,1 bilhões de dólares (cerca de 41,5 bilhões de reais);
  • Eduardo Saverin - sócio do Facebook, juntamente com Mark Zuckerberg - patrimônio de 9,5 bilhões de dólares (cerca de 30 bilhões de reais);
  • Ermírio Pereira de Moraes - dono do Grupo Votorantim - patrimônio de 3,1 bilhões de dólares (cerca de 9,82 bilhões de reais).

Juntos, os seis possuem uma fortuna avaliada em mais de 295 bilhões de reais.

Para mostrar o quão grande é essa quantia, imagine que eles resolvessem gastar 1 milhão de reais por dia. Se fizessem isso juntos, levaria cerca de 808 anos para gastar todo esse dinheiro!

Ainda mais dados foram divulgados e o resultado surpreende

O levantamento realizado pela Oxfam ainda apontou que os 5% mais ricos do Brasil possuem a mesma quantidade de renta que todos os outros 95% da população.

Além disso, revelou que os considerados super ricos (1 em cada 1.000 da população brasileira hoje) conseguem receber em um único mês a mesma quantia que um trabalhador comum, ganhando o atual salário mínimo (R$ 937,00) ganharia trabalhando 19 anos seguidos.

E quando o assunto é desigualdade de gênero, o estudo apontou que mulheres somente vão ganhar o mesmo que os homens em 2047, e negros ganharão o mesmo que brancos somente em 2089.

Realmente os dados são assustadores, mas é esta a realidade em que todos nós estamos vivendo.

Para mais artigos como este, siga-nos na BlastingNews, e curta nossas redes sociais.Compartilhe este artigo!

Siga a página Mulher
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!