Um crime bárbaro aconteceu na madrugada deste domingo (3), em Ceilândia, região administrativa do Distrito Federal. Um homem é suspeito de ter estuprado uma adolescente de apenas 15 anos. O que mais choca neste caso é que a vítima, além de ser menor de idade, ainda se encontra grávida de quatro meses. Segundo informações da polícia, o acusado teria convidado a adolescente para participar de um churrasco em suas terras, por volta das 22 horas. Chegando no local, ele cometeu o estupro.

Publicidade
Publicidade

Após o crime, o homem evadiu-se do local, tomando rumo ignorado.

A polícia ainda afirma que o homem é vizinho da vítima e bastante conhecido pelos populares. A polícia realizou rondas em busca do criminoso, porém somente depois de algumas horas ele foi capturado quando tentava retornar para sua residência e foi visto pelo pai da vítima, que de imediato acionou a polícia. Ao chegar no local, os policiais deram voz de prisão a ele e o conduziram para o 24ª DP, no Setor O.

Publicidade

Ao chegar na delegacia, o homem afirmou em depoimento que convidou a vítima para um jantar em sua casa e após praticaram o ato sexual de modo consensual e que, em momento algum, ele a obrigou a deitar-se com ele. O homem ainda suplicou, afirmando sua inocência. O delegado responsável pelo caso, Paulo Martinelli, relatou que foi realizado um laudo preliminar que teve resultado inconclusivo, apontando que não houve violência sexual contra a vítima.

Porém, um novo exame definitivo deverá ser divulgado no máximo em 30 dias corridos.

A mãe da vítima, ainda muito abalada com o ocorrido e que não teve a identificação divulgada, afirmou que, ao chegar em casa, se deparou com a filha deitada e chorando. “É difícil para mim chegar em casa e encontrar minha filha nesta situação. Eu simplesmente espero que a Justiça faça ele pagar pelo que fez”, desabafou.

Suspeito popular

A vizinhança afirma que o homem reside na localidade há muito tempo e que nunca esteve envolvido com atos ilícitos e que ele sempre foi visto como um homem tranquilo.

Ele era montador de móveis.

O acusado foi encaminhado ao Departamento de Polícia Especializada (DPE) e ficará à disposição da Justiça, aguardando a realização da audiência de custódia, que acontecerá nesta segunda-feira (4). Se for julgado culpado, poderá responder pelo crime de estupro, no qual terá uma pena prevista de 8 a 12 anos de prisão.

Registros

Apenas entre os meses de janeiro a junho deste ano, 432 casos de estupro foram registrados. Isso mostra um aumento de 32,2%, comparado ao mesmo período do ano passado.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo