Um caso policial chocou o país nesta quinta-feira (28) quando veio à tona a notícia de um assassinato com requintes de crueldade e morbidez. Roberto de Melo Bezerra, 47 anos, apresentou-se à Polícia Civil de Pernambuco e foi preso sob a acusação de ter matado Josefa Severina da Silva Filha, de 44 anos, em sua residência no bairro do Ibura, em Pernambuco. O crime aconteceu na última quinta-feira (21), mas só foi descoberto na quarta-feira (27), quando uma irmã do assassino sentiu um cheiro muito forte vindo da casa da vítima.

O que mais é chocante para os moradores foi a forma como tudo aconteceu. Roberto conheceu Josefa através do WhatsApp no dia dos namorados, 12 de junho. De acordo com o delegado que está cuidando do caso, Breno Varejão, o crime foi cometido por ciúmes depois de Roberto descobrir que Josefa era casada com um homem de 70 anos.

Após a descoberta, ele premeditou o crime e confessou à polícia que deixou a namorada levemente entorpecida e, depois, esfaqueou a mulher no pescoço. Depois de assassinar Josefa, Roberto ainda dormiu ao lado do corpo dela e, no dia seguinte, fugiu para Alagoas, retornando ao Recife somente nesta semana para confessar o crime e se entregar à polícia.

O corpo de Josefa já estava em avançado estado de decomposição quando foi encontrado. Roberto vai responder pelos crimes de homicídio com agravante de feminicídio, além de ser autuado por ocultação de cadáver.

Segundo a polícia, após se conhecerem pelo WhatsApp, eles marcaram um encontro em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. A partir do encontro, deram início a um relacionamento e passaram a se encontrar com frequência. Josefa nunca revelou que era casada e que morava com o marido na cidade de Santa Cruz do Capibaribe, também no Agreste, e, uma vez por semana, viajava até Ibura para ficar com o amante.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
WhatsApp Mundo

Assassino premeditou o crime usando perfil falso no Facebook

Tudo parecia estar bem no dia do crime. A vítima participou de um jantar a convite da irmã e da mãe de Roberto, em sua casa. Nesse momento em que tudo parecia estar bem, Roberto já havia descoberto que a namorada era casada e, antes de matar a mulher, ligou para o marido e o avisou de que ele estava sendo traído. Segundo a investigação, o assassino planejava assumir o relacionamento.

Roberto fez uso das redes sociais para premeditar o crime.

Ele criou um perfil fake (falso) no Facebook e marcou um encontro com Josefa. Como a mulher prontamente aceitou, ele ficou ainda mais enciumado. Em seu depoimento, Roberto afirmou estar possuído e, por isso, teria matado a namorada com uma facada no pescoço e, depois, dormido ao lado do corpo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo