Os casos de notícias policias têm sido as principais manchetes dos jornais dos país. Veja o que aconteceu com essa criança moradora de Queirozes, distrito localizado na Zona da Mata de Minas Gerais.

Uma menor de 7 anos de idade, ao chegar em sua residência, teve a tristeza de presenciar essa tragédia, ao encontrar todas as pessoas de sua família mortas na tarde desta última quinta-feira (28). Conforme informações repassadas pela Polícia Militar, existe uma suspeita de que o pai da criança tenha matado, com machadadas na cabeça, Carla Roberta de Souza, sua mãe de 33 anos, e uma moça de 16 anos, a irmã da pequena.

Posteriormente, cometeu o suicídio, desferindo contra si mesmo uma facada no peito.

O subtenente Cosme José Lopes, da cidade de Eugenópolis, relatou que, segundo os familiares, Jovaci Marques da Silva, de 50 anos, estava tendo um caso amoroso com Janaína Alves da Silva, de 16 anos, sua enteada. Também disseram que a menor havia falado com seus colegas que o padrasto dela estava convidado para fugirem de perto da mãe e, por esse motivo, estava havendo muita discórdia na família. A mãe da moça estava muito revoltada com aquela situação absurda e a família brigava constantemente, segundo informou o policial.

Ainda de acordo com militar, os familiares disseram que esse triângulo amoroso já estava completando aproximadamente dois meses.

Os policiais ainda disseram que o suspeito estava sempre presenteando a moça, inclusive com um celular caríssimo, de última geração.

A perícia policial do município de Muriaé foi até a cena do crime e detectou que mãe e filha morreram em decorrência de terem recebido, brutalmente, golpes de machado em suas cabeças.

O corpo de Jovaci foi encontrado com uma marca de golpe de faca no peito. Perto do local da facada havia uma corda, o que leva a crer que tenha ocorrido um suicídio. Após a perícia no corpo da jovem moça, foi comprovado que seu hímen estava rompido, indicando que ela já tinha mantido relações sexuais.

Embora o único corpo que estava nu fosse o de Janaina, não foi possível confirmar se antes de acontecer o crime tinham ocorrido relações sexuais entre o padastro e a enteada. As armas do crime, uma faca e um machado, estavam no chão.

Os militares informaram que a criança de 7 anos se deparou com sua família sem vida por volta das 13h30, quando estava chegando da escola. Ainda de acordo com a polícia, a criança gritou ao ver todos os seus familiares sem vida. Logo após, a polícia foi chamada ao local. As casas da vizinhança não são perto umas das outras e nenhum vizinho ouviu brigas ou gritos no local do crime. Ainda conforme relatado pelos familiares, Jovaci fazia trabalhos avulsos, e parecia ter bom caráter.

O casal deixou a menina de 7 anos e um filho de 2 anos, portador de necessidades especiais. Quando a tragédia aconteceu, o menino estava no APAE de Belo Horizonte. Os menores ficarão com os tios. A investigação está sendo conduzida pela Polícia Civil.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!