Um vídeo que está circulando na internet mostra um tubarão próximo à Praia João Fernandinho, na Armação de Búzios, no estado do Rio de Janeiro. No vídeo, que foi filmado na Região dos Lagos no sábado passado (16), um tubarão de espécie ainda não identificada é flagrado bem próximo aos banhistas. Entretanto, apenas a barbatana do animal é visível no vídeo, que já foi estudado por especialistas, que confirmaram se tratar de um tubarão.

Ao olhar a cena, nota-se que havia uma embarcação com dezenas de banhistas bem perto do animal. Um mulher, que estava de férias e fazendo turismo na cidade, afirmou em seu perfil do Facebook que chegou a encostar no animal.

Na publicação, ela afirma ter ficado assustada ao perceber que o animal tocou seu corpo.

"Muito assustador", afirmou a turista. Para ela, ainda, houve a sensação do tubarão ser enorme e, segundos antes ao acontecido, seu marido tinha tirado uma foto. Ela disse ter ficada chocada com a situação e não imaginava que o animal chegaria tão perto como aconteceu.

O biólogo Marcelo Tardeli analisou o vídeo posteriormente e afirmou se tratar, sim, de uma espécime de tubarão. Segundo ele, no vídeo, está claro e nítido que se trata de um tubarão com mais de 2 metros de comprimento, possivelmente 3, mas não é possível, apenas com as imagens do vídeo, determinar de qual espécie. O especialista procurará mais informações sobre o assunto a fim de descobrir o motivo que levou o animal até o local dos banhistas.

De acordo com o biólogo, é muito incomum encontrar um tubarão tão perto da praia nessa região, pois, a água já se tornou mais doce e a variação das ondas também é diferente. Para ele, algumas espécies realmente se aproximam da costa, mas o fato se torna mais comum no Nordeste do país.

Na região Sudeste, é muito pouco provável que um tubarão chegue.

Por isso, estudará mais sobre o caso. Tardeli disse que as espécies mais comuns de se aproximarem da costa são o tubarão-de-cabeça-chata e tubarão-tigre.

No vídeo também é possível escutar uma pessoa alertando as outras para que saiam da água visto o tubarão estar muito perto da costa. De acordo com o biólogo, o tubarão não ataca o ser humano por sua condição, e sim por ter confundido ele com outros animais que fazem parte da sua dieta.

Sendo assim, quando morde, logo descarta e por não fazer parte de sua alimentação.

Abaixo, veja o vídeo que mostra os turistas reagindo ao encontro com tubarão e acompanhe, no lado direito da imagem, o surgimento da barbatana do animal usada para definir sua natureza:

Não perca a nossa página no Facebook!