Em meio a vários casos de violência no território nacional, um chocou a população do Conjunto Riviera, em Goiânia, capital de Goiás. Um aluno de 14 anos atirou contra outros, deixando dois mortos e outros feridos. O caso aconteceu na manhã desta sexta-feira em na escola particular Colégio Goyases, que fica em um bairro de classe média.

Um estudante do 8º ano, segundo a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros, efetuou disparos com uma pistola .40 contra outros alunos dentro de uma sala de aula do Colégio Goyases, escola particular de ensino infantil e fundamental.

De acordo com testemunhas, por volta das 11 horas, houve um intervalo de aula.

Logo após, a professora sair da sala, um aluno tirou de dentro da mochila uma pistola .40 e começou a efetuar disparos em direção aos outros alunos.

No momento em que o garoto começou a efetuar os disparos, os outros alunos tentaram sair da sala de aula correndo, mas os disparos chegaram a atingir seis estudantes que estavam na sala, dois deles morreram no local, enquanto que os outros quatro ficaram feridos.

Motivação

O autor dos disparos, que é filho de policiais, segundo informações, sofria bullying por parte de outros alunos. Segundo o coronel Anésio Barbosa da Cruz, “informações preliminares dão conta que ele estaria sofrendo bullying e se revoltou contra isso”. Isso, de acordo com as informações, foi supostamente o que motivou o ato do adolescente.

Segundo outro aluno da escola, o adolescente que efetuou os disparos era importunado por outros alunos. "Ele sofria bullying, o pessoal chamava ele de fedorento, pois não usa desodorante." Ele também afirmou que o adolesceu não fez distinção de alvo, simplesmente fez os disparos em direção dos alunos.

Após descarregar a arma, o adolescente ainda tentou recarregá-la, mas foi contido por professores e alunos.

Mortos e feridos

Segundo o portal de notícias G1, dois dos seis alunos atingidos pelos disparos morreram no local. Três dos quatro que ficaram feridos foram levados ao Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) e estão internados em estado grave.

O outro aluno foi levado ao Hospital de Acidentados.

O adolescente que efetuou os disparos foi apreendido e levado à Depai (Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais), mas logo seguiu para o Instituto Médico Legal (IML) para realizar o exame de corpo de delito. Após o exame, ele será levado de volta à delegacia.

Veja o vídeo da reportagem apresentada pela TV Anhanguera, de Goiânia:

Não perca a nossa página no Facebook!