O bullying é um assunto sério que atinge a maioria das pessoas. No passado, era muito comum as pessoas sofrerem com esse tipo de preconceito. Quem nunca foi chamado de um apelido pejorativo ou ouviu algo sobre sua forma física que acabou não gostando? Porém, hoje esse assunto vem sendo discutido por causa dos problemas que esse tipo de atitude pode provocar na vida de uma pessoa.

Cada um tem uma maneira diferente de pensa. Isso significa que as pessoas agem de formas diferentes a determinados tipos de problema.

Algumas não levam a sério e não se importam, outras sofrem problemas psicológicos e doenças, como a depressão, por causa disso.

Tudo isso pode ter um final trágico e prova que o bullying deve ser combatido com todas as forças. Um adolescente de 13 anos de idade acabou se cansando dos insultos recebidos por causa do seu cheiro e, como consequência, em uma atitude impensável, matou dois alunos e feriu outros quatro na Escola onde estudava.

O fato aconteceu nesta sexta-feira (20) em uma escola particular de Goiânia (GO), o Colégio Goyases.

Ele teria feito isso após ter recebido insultos de colegas que estudavam na mesma escola. Para tentar se vingar e acabar com esse sofrimento, o jovem pegou uma arma e saiu atirando aleatoriamente em vários adolescentes que estavam no local.

Duas crianças morreram após o tiroteio

Após o tiroteio provocado pelo estudante, duas crianças acabaram não resistindo aos ferimentos e morreram, João Vitor Gomes, de 12 anos, e João Pedro, de 13.

Quem chamou o resgate foi uma professora da escola. Quando a equipe de socorro chegou, se deparou com quatro alunos baleados e gravemente feridos que foram encaminhados para o hospital.

Arma teria sido retirada de dentro da casa do adolescente e pertencia ao pai

O autor dos disparos é filho de um major da Polícia Militar e teria pegado a arma, uma pistola calibre .40, com a intenção de matar os colegas que estavam praticando bullying contra ele.

Informações divulgadas pela mídia afirmam que ele sofria com constantes insultos feitos por seus colegas de escola.

Eles alegavam que o jovem tinha mau cheiro e utilizavam apelidos como ‘’fedorento’’ como uma forma de chamar a atenção e abusar da criança. Os constantes abusos acabaram fazendo com que o garoto tomasse essa atitude.

Fatos como esse envolvendo pessoas que sofreram bullying são mais comuns do que muitos imaginam. Porém, apenas algumas pessoas realmente têm coragem de tomar uma atitude, que muitas vezes acaba em tragédia.

Não perca a nossa página no Facebook!