Um crime bárbaro chocou moradores do município de São Sebastião do Uatumã, no Amazonas, na manhã dessa quinta-feira (19). O caso acabou ganhando destaque nacional, sendo noticiado nos maiores sites de notícias do país.

No crime, um casal acabou sendo preso acusado de tentar sequestrar o bebê de uma mulher, que acabou passando por um parto cesariana improvisado. De acordo com informações da direção do Hospital Rosa Fabiana Falabela, onde a vítima deu entrada, além do corte na barriga, também foi constatado que a vítima tinha sinais de estrangulamento.

O corpo da vítima só foi encontrado no dia seguinte ao ocorrido, quando alguns moradores da localidade conseguiram encontrá-la em uma área de mata fechada, próximo ao bairro da Paz. Ao encontrarem a mulher jogada ao chão, acionaram a polícia, que, ao chegar ao local, pensou que a vítima ainda poderia estar com vida e a encaminhou para a unidade de saúde. Porém, ao chegar, foi constatado que a vítima já estava morta.

A polícia intensificou as investigações e chegou até uma suspeita, que, ao ser interrogada, revelou que, pelo fato de não conseguir engravidar, queria poder presentear o esposo com um filho homem.

Diante disso, ela acabou tomando a atitude de realizar o parto forçado da mulher Grávida, que tinha apenas 20 anos de idade. Ela planejava ficar com o bebê após improvisar a cesariana.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, a mulher acabou sendo detida juntamente com o seu marido, quando estavam na orla de Itapiranga, a 227 km de Manaus, capital do Amazonas. Eles planejam ficar com a criança, mas o plano foi por água abaixo. A polícia deu ordem de prisão em flagrante para os dois, que vão responder por homicídio duplamente qualificado. Eles foram encaminhados para o presídio, onde permanecerão à disposição da Justiça.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Curiosidades

Policial amamenta bebê retirado à força de barriga da mãe no Amazonas

Após a prisão do casal, a polícia resgatou o bebê recém-nascido. A princípio, uma policial militar tem amamentado a criança, que acabou ganhado o carinho de todos na cidade, pois sabem que o futuro da criança agora será bem mais complicado, pois não terá mais a mãe como cuidadora.

A polícia informou que a vítima estava no oitavo mês da gestação. O bebê, após recuperado, foi encaminhado para uma unidade hospitalar de Itapiranga, onde necessitou receber cuidados, além de ser amamentada pela policial.

A polícia informou que, de agora em diante, os cuidados da criança ficaram sob responsabilidade do Conselho Tutelar, que a encaminhará para algum familiar da vítima.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo