Os familiares das vitimas do trágico ataque incendiário que ceifou a vida de 11 pessoas, sendo nove crianças e 2 adultos em uma creche municipal de Janaúba no estado de Minas Gerias, estão reclamando muito de uma suposta morosidade para o recebimento de ajuda da parte do poder público.

O acidente ocorreu no último dia 5 de outubro, quando, inexplicavelmente, o vigia Damião Soares Santos, de 50 anos de idade, jogou combustível e ateou fogo nos alunos e professores da creche e também em si próprio.

O prefeito municipal, Carlos Isaildon Mendes, se pronunciou dizendo que as famílias receberiam auxilio financeiro, com possibilidade de serem indenizadas.

Publicidade
Publicidade

E ainda que as vítimas sobreviventes juntamente com seus familiares já estavam sendo assistidas por profissionais psicólogos.

A prefeitura municipal comunicou também que foram arrecadados em torno de oitocentos mil reais de doações na época do acidente. Esses recursos foram depositados em uma conta bancária. As autoridades competentes juntamente com o Ministério Público estão estudando a forma mais adequada para utilizar esses recursos financeiros.

Porém parte dos familiares das vítimas disseram que estão sem paciência para esperar.

Algumas mães que perderam seus filhos nessa tragédia disseram que receberam somente ajuda financeira para os gastos com os funerais (algo em torno de 2 mil reais por criança) e uma cesta básica cada.

Também as mães com filhos sobreviventes relataram que não sabem como proceder para as crianças serem matriculadas em outras centros de educação infantis.

Ainda durante a reportagem foram levantadas as informações que existem famílias extremamente pobres que passam diversas necessidades e vivem com ajuda do Bolsa Família.

Publicidade

E para agravar mais ainda a situação, há muita gente desempregada e sem casa própria para morar.

Segundo a mãe de uma das vítimas, a maioria das famílias vítimas da tragédia são moradores do Bairro Rio Novo que ainda não tem calçamento nas ruas. Ela perdeu sua criança de 4 anos de idade no último dia 6.

Outra dona de casa também afirma que não só ela, mas há várias outras que perderam seus entes queridos, que estão muitos insatisfeitos por não receberem ajuda.

Reclama ainda que está ciente que o município recebeu muita doação, porém essas não chegaram até eles ainda. Assim sendo, eles estão ficando cada vez mais endividados, ao ponto de até ter o fornecimento de energia elétrica interrompido. Ressalta ainda que entrará na Justiça com pedido de indenização, por ter entregado a filha com vida na creche.

De igual modo, uma desempregada, mãe de uma criança de 5 anos de idade que estava hospitalizada devido às graves queimaduras na vias aéreas e recebeu alta médica no dia 10, falou que até o presente data, chegou para ela só uma cesta básica.

Publicidade

Disse ainda que desejaria poder receber uma ajuda financeira para consertar sua casa.

Leia tudo