As mulheres são vítimas de violência diariamente e um caso de tentativa de agressão não acabou bem para o agressor. Na noite do último domingo (22), um homem de 50 anos morreu ao tentar invadir a casa da namorada, no bairro São Miguel, em Belo Horizonte.

Homem morre ao se ferir gravemente, tentando invadir a casa da sua namorada

O sujeito se feriu gravemente ao tentar invadir a casa da namorada. Ele desferiu um murro na janela de vidro da casa da moça, o que ocasionou vários ferimentos graves na região do punho, e na mão dele.

A Polícia foi acionada por vizinhos da namorada que ouviram o barulho e viram o invasor ferido na parte externa da residência.

Segundo informações da Polícia Militar, uma das filhas da namorada do homem chegou a usar uma toalha para tentar ajudar a estancar o sangramento. Após a Polícia Civil fazer a perícia no local que a vítima veio à óbito, o corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

O número de violência contra as mulheres é alarmante e chama atenção

A violência praticada contra mulher, tem aumentado nos últimos anos.

O número de ocorrências registradas diariamente preocupa todos os membros da sociedade. Dados divulgados pela Secretária de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), referente somente ao primeiro semestre de 2017, mais de 23 mil casos de violência contra mulher

A violência contra as mulheres pode acontecer de diversas formas, existe algumas que não deixam marcas físicas evidentes. A seguir entenda quais são e quais as suas características:

  • Violência moral: é entendida pelo ato de humilhar a mulher publicamente, falar mal da mulher para tentar diminui-la para amigos, familiares.
  • Violência sexual: forçar relações sexuais quando a mulher não consentir.
  • Violência física: bater, empurrar, espancar, mutilar, morder, atirar objetos, dentre outros tipos.
  • Violência psicológica: amedrontar, diminuir a autoestima, xingar, humilhar, usar os filhos para fazer chantagem.
  • Violência patrimonial: reter ou tirar dinheiro dela, causar danos de propósito a objetos que ela gosta.

Uma pesquisa encomendada pelo Forum brasileiro de Segurança, realizado pela Datafolha, revelou que 503 mulheres brasileiras são vítimas de agressões físicas a cada hora.

A pesquisa mostrou ainda dados que 52% das mulheres que sofrem violência se calam, 11% procuram a delegacia da mulher para prestar queixa contra o agressor e 13% procuram auxílio da família para enfrentar a situação desconfortável com o agressor.

Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!