O jovem ator de 25 anos de idade, Fabrício Junior, nascido na cidade de Diamantina e que há anos residia em Belo Horizonte, tirou a própria vida em um ato planejado e de total desespero.

O fato, relatado detalhadamente na famosa revista eletrônica 'Lado A', voltada especialmente para o público LGBT, foi uma iniciativa tomada por amigos próximos ao jovem, que era gay assumido e acerca de aproximadamente um ano, havia sido diagnosticado com uma forte depressão.

Dando cabo da própria vida na madrugada desta última sexta-feira (13) após ingerir uma grande quantidade de remédios, minutos antes de cometer o suicídio, Fabrício compartilhou três vídeos em seu perfil do Facebook, explicando o motivo de tomar uma medida tão enérgica, bem como também no intuito de se despedir de seus familiares e pessoas queridas que o amavam.

Os vídeos, que retratam as últimas palavras de Junior, vem sendo amplamente compartilhados na internet por diversos amigos e por uma série de pessoas que nem mesmo conheciam o jovem mas que ao tomarem conhecimento de sua história, se sensibilizaram e utilizaram suas palavras como um apelo para que a discriminação sexual, bem como o tratamento e apoio para pessoas que sofrem de depressão sejam vistos com outros olhos pela população.

Perda de um grande amigo pode ter colaborado para o suicídio

Considerado um jovem alegre e que tinha facilidade de interagir com as pessoas, Junior nunca escondeu sua paixão pelos animais de estimação, em especial por seu gato, que o mesmo considerava seu melhor amigo.

De acordo com informações passadas por pessoas próximas a Junior, o gato do rapaz havia sido encontrado morto há uns 15 dias e isso teria feito com que ele se sentisse ainda mais deprimido e sem motivos para seguir em frente.

Os vídeos aparentemente foram gravados bem antes do dia da morte de Junior, o que leva a crer que ele havia premeditado tudo

Os vídeos deixados pelo ator minutos antes de seu suicídio, teriam sido gravados cerca de pelo menos duas semanas antes do fato ser consumado.

Oscilando seu comportamento nos vídeos e demonstrando por diversas vezes tranquilidade e até esboçando sorrisos, o adeus do jovem vem comovendo milhares de pessoas ao redor do país.

Centro de Valorização da Vida (CVV)

A CVV trabalha no intuito de ajudar e dar suporte emocional a diversas pessoas que se encontram passando por momentos difíceis.

Contando com uma equipe treinada para auxiliar nos mais tipos de situação, o serviço da CVV pode ser contato de qualquer lugar do país, através do número 141.

Não perca a nossa página no Facebook!