Infelizmente muitos são os casos de crimes passionais que ouvimos falar diariamente. Crimes esses em que os parceiros não aceitam o fim do relacionamento e acabam por agredir suas ex-companheiras, chegando até mesmo a matar. Mas, além disso, existem muitos casos em que a mulher, mesmo estando casada, é submetida a todo tipo de agressão, que podem ser verbais, físicas até mesmo emocionais.

Um caso um tanto quanto bizarro aconteceu no bairro Praia, na cidade de Itabira, no interior de Minas Gerais, na madrugada desta segunda-feira (2).

Um homem de 34 anos é acusado de agredir a esposa de 44 anos.

De acordo com a vítima, seu marido chegou em casa durante a madrugada com sintomas de embriaguez e insistiu em manter relação sexual. Após a relação, o marido cheirou a vagina da esposa e começou a lhe agredir, dando tapas em seu rosto e dizendo que a mesma o estava traindo, pois sentiu cheiro de camisinha em sua genitália e isso era sinal de traição.

Para tentar escapar das agressões físicas, a mulher fugiu para a casa de seu irmão, mas o marido enfurecido a perseguiu.

Ao tentar adentrar á casa do cunhado, o homem danificou uma porta e quebrou um vidro da janela da casa. Diante de tamanha confusão, a Polícia Militar foi acionada, mas o suspeito fugiu antes dos policiais chegarem, tomando rumo ignorado.

De acordo com a polícia, a mulher estava com o lábio superior cortado e inchado. Além disso, apresentava um corte na testa, fruto da quebra do vidro da janela. Um boletim de ocorrência foi registrado e encaminhado à Polícia Civil da cidade.

Por se tratar de um crime contra a mulher, será investigado pela Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher e o acusado poderá ser enquadrado na Lei Maria da Penha.

A mulher, que não teve a identidade revelada, afirmou aos policiais que pretende representar contra o marido. Diante da ocorrência registrada e tendo posse das características do acusado, os agentes da lei fizeram um amplo rastreamento na região, mas o homem não foi encontrado.

Agressão contra a mulher é crime. Jamais aceite que seu marido ou companheiro a agrida de qualquer forma que for. Se você mulher passa por uma situação parecida, procure ajuda em uma Delegacia Especializada em Atendimento à mulher. Denuncie e busque os seus direitos. A Lei Maria da Penha foi criada com o objetivo de coibir a violência doméstica e familiar tão comumente praticada contra a mulher nos dias atuais.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo