Detentos custodiados na delegacia do município de Rio Verde, em Goiás, causaram polêmica na internet após aparecerem em imagens gravadas por eles mesmo, nas quais demonstram a complexidade do sistema carcerário no município. Com um aparelho celular conectado à rede social, eles realizaram uma transmissão ao vivo mostrando como o crime age dentro das celas do Presídio.

Nas imagens que circulam por toda a internet, os presos aparecem ostentando drogas, o que fez muita gente questionar como a droga teria entrado no sistema carcerário e como eles tinham acesso livre a aparelhos celulares.

Detentos fazem transmissão ao vivo no Instagram e mostram o fácil acesso as drogas na prisão

O ocorrido foi registrado na Casa de Prisão Provisória do Sudoeste da cidade de Goiás.

Uma equipe de inteligência da secretária de segurança do estado conseguiu identificar os envolvidos na transmissão, que tinha como intuito interagir com os amigos nas redes sociais. Mesmo custodiados, eles conseguiram cometer outro crime e, por esta razão, foram encaminhados a uma outra delegacia na mesma região, onde prestaram esclarecimentos sobre tal prática.

Polícia age rápido e apreende celulares e drogas de detentos que apareciam ao vivo nas redes sociais

De acordo com o portal de notícias da Globo, o G1, que notificou o ocorrido nesta segunda-feira (2), os detentos tinham a sua disposição, drogas e aparelhos celulares de última geração.

Foi comprovado que na cela onde estavam os custodiados não havia muita segurança e talvez esse tenha sido o motivo pelo qual conseguiram ter acesso aos itens, exibidos nas filmagens.

A polícia determinou a transferência de todo o grupo que aparece nas imagens postadas no Instagram, que acabou resultando em grande polêmica entre os internautas do estado.

A polícia informou que já foi aberto um processo administrativo para que os fatos sejam apurados. O vídeo foi ao ar no domingo através da rede social Instagram. Os presos aparecem fazendo piadas e filmam uns aos outros dentro da cela. O vídeo chegou a ser acompanhado por 55 pessoas.

Uma afiliada da TV Globo em Goiás acompanhou o caso após grande repercussão nas mídias sociais.

O que mais chamou a atenção foi o modo aparentemente fácil em que os presos tinham acessos aos dispositivos móveis como também as drogas mesmo estando encarcerados.

Veja no vídeo abaixo, um trecho da reportagem do referido jornal:

E você, qual a sua opinião sobre o tema? Deixe seu comentário abaixo.

Não perca a nossa página no Facebook!