Em sua aula na Escola de Educação Física Esporte da Universidade de São Paulo (USP), um professor afirmou que distúrbios na tireoide podem ser a causa da homossexualidade, causando a masculinização da mulher e uma desvirilização do homem.

A aula aconteceu na última quarta-feira (25) sob regência do professor Antônio Carlos Simões, que ministrava a disciplina de dimensões psicológicas da educação física e do esporte.

O slide que têm circulado pela internet devido ao tema polêmico que carrega em si, foi compartilhado por uma aluna que o fotografou o que culminou no surgimento de discussões entre alguns alunos mais exaltados que acusam o professor de homofóbico e machista – palavras que de tão difundidas acabam sofrendo de alienação semântica, onde o sentido real e completo acaba substituído pela relativização.

Publicidade
Publicidade

O professor foi procurado pela equipe da Folha de S. Paulo e disse se tratar de um mal-entendido entre os alunos, decidindo não comentar sobre o conteúdo da aula. O professor Simões foi técnico da seleção brasileira de handball masculino.

O jornal (como já era de se esperar) questionou-o sobre a base científica utilizada e sua polêmica aula e ele por sua vez orientou para que a reportagem buscasse por artigos científicos e uma vídeo passado na TV Globo, que segundo consta na matéria da Folha “não soube dizer a data e a qual reportagem se referia”.

A escola que se manifestou dizendo que possui empenho em contribuir para a educação, direitos humanos e democracia, como a preservação ao direito à diversidade. O caso foi direcionado para o setor responsável e o professor convocado para uma conversa – até porque os professores não podem se utilizar de ideologias em suas aulas.

Cabe se dizer que geralmente professores pensam além do que diz o senso comum. O assunto é polêmico e deve ser analisado com total afinco para que não se cometam injustiças a qualquer que seja a parte.

Publicidade

Professores não podem se tornar reféns de seus alunos ainda que esses discordem de seu mestre.

O conteúdo do tal slide dizia:

“A Tireoide

Dos distúrbios da tireoide podem resultar, além de outros, distrofias genitais, homossexualismo, masculinização das mulheres, desvirilização nos homens, deficiências suprarrenais, tendências a fadiga e incapacidade de suportar estados de tensão (estresse)

Importante - avaliar o quanto o perfeito ou imperfeito funcionamento da tireoide influi na eficacidade de praticamente todos os tipos de atividades”.

O endocrinologista do hospital Albert Einstein de Dr Ricardo Botticini Peres foi procurado pela Folha e disse que há características de masculinização e desvirilização, mas que é muito pouca a interferência de hormônios ligados à tireoide.

Leia tudo