Luciane foi espancada durante quase dois anos pelo marido, contudo, muito recentemente, a mulher decidiu que essas agressões eram demais, fazendo justiça contra as próprias mãos. Tal como informa o site “Notícias ao Minuto”, Luciene Bispo foi presa em flagrante por uma guarnição do 4º Pelotão da Polícia Militar de Ubatã, depois de ter confessado que usou uma face de serra para fazer vários golpes contra o marido, provavelmente para se tentar defender do espancamento. O homem não conseguiu resistir aos ferimentos provocados pela arma branca e acabou por morrer no local.

Infelizmente, os casos de Violência doméstica, um pouco por todo o mundo, parecem não ter fim à vista.

Quer seja um homem batendo em uma mulher ou então o contrário, o aconselhável é de que as vítimas denunciem o mais rapidamente possível as agressões, nem que seja aos familiares. Contudo, não foi isso que aconteceu no caso de Luciane, que não viu mais outra solução do que avançar também para a violência para se defender das agressões macabras.

João Matos dos Santos, de 42 anos de idade, acabou sendo a vítima mortal dessa enorme tragédia, permanecendo no local da sua morte até que haja um levantamento cadavérico realizado pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Jequié. Como garante o site “Notícias ao Minuto”, depois de ter cometido o crime, Luciane teria ido ter com a sua irmã, onde pediu para que ela pudesse falar com a Polícia Militar, confessando tudo o que teria acontecido entre o casal.

Nas redes sociais, alguns internautas aproveitaram a notícia dessa tragédia para garantir que muitos homens e muitas mulheres estão nesse momento sendo vítimas de violência doméstica e que, na sua grande maioria, sentem medo de denunciar tudo o que está acontecendo dentro das suas próprias casas.

Muitas mensagens, como já aconteceu em outros casos semelhantes, pedem para que essas pessoas tenham a coragem necessária para parar com a violência, indo às autoridades locais e pedindo ajuda aos familiares. Ainda não há informações para perceber se a mulher vai ter que ficar detida até ao fim da investigação ou então vai ser libertada até a data do julgamento.

O que achou desse crime macabro, que com certeza vai fazer com que a mulher, agredida há quase dois anos, seja presa durante um longo período de tempo? Qual pensa que é a melhor solução para uma pessoa vítima de violência domestica no Brasil? Deixe sua opinião embaixo, na caixinha de comentários.

Não perca a nossa página no Facebook!