Mais um triste caso envolvendo estudantes deixou o país chocado. O fato aconteceu nesta terça-feira (14), na escola Estadual Assis Chateaubriand, situada no bairro Boa Vista, em Belo Horizonte, estado de Minas Gerais. De acordo com o portal de notícias G1, três estudantes com faixa etária entre 16 e 17 anos passaram mal logo após terem comido alguns doces.

O brigadeiro foi entregue na escola por um homem que aparentava aproximadamente 26 anos de idade.

A policia Militar trabalha com a hipótese de haver maconha nos brigadeiros. Ainda conforme informação da Polícia, o homem que fez a entrega do doce deixou o presente de grego com um dos funcionários da escola. O entregador recomendou que o doce fosse entregue para uma aluna específica. A estudante recebeu a encomenda e dividiu o brigadeiro com os amigos.

Duas alunas que ingeriram o doce se sentiram mal logo em seguida.

Elas foram socorridas e encaminhadas para a UPA – Unidade de Pronto Atendimento da região Leste. A terceira jovem, que é a principal suspeita de ter feito a encomenda do brigadeiro, também passou mal. Ela também foi atendida na unidade de saúde.

Os investigadores suspeitam que o rapaz que realizou a entrega do brigadeiro tenha preparado o doce atendendo ao pedido de uma das estudantes. De acordo com o registro da ocorrência, durante a averiguação dos fatos, os investigadores encontraram um áudio no telefone celular de uma das jovens.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Na gravação, a estudante suspeita de ter feito o pedido do doce confirma ter ingerido o produto e repassado para outros colegas da classe. A polícia disse que durante a apuração do caso foi presumido que a substância entorpecente adicionada ao doce era maconha.

A secretaria da escola informou que as duas jovens que se sentiram mal inicialmente foram atendidas pelo médico na Unidade de Pronto Atendimento.

Já havia uma suspeita que alguma substância que estava no brigadeiro havia provocado o mal-estar nas adolescentes.

A nota divulgada pela secretaria da escola informa que a vasilha que continha os doces foi entregue no estabelecimento de ensino e direcionado para uma aluna específica. A estudante recebeu os brigadeiros e acabou dividindo com os amigos. O fato está sendo investigado pela polícia que vai apurar as circunstâncias e como tudo aconteceu.

Até então, não se sabe se o brigadeiro ‘batizado’ foi a real encomenda da jovem, ou se ela foi vítima de algum ato criminoso.

A Secretaria Municipal de Saúde do município informou que não divulga relatório sobre estado de saúde das adolescentes. No entanto, a SES – Secretaria Estadual de Educação comunicou que as adolescentes ainda se encontram em observação na unidade de saúde.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo