Depois de ter sido espancada pelo jovem com quem namorava, a revendedora Carla Regina Januário, de 29 anos, decidiu não se calar e denunciou a agressão através de seu perfil no Facebook. Ela alegou que, com a atitude, pretende ajudar a acabar com as agressões constantes a mulheres e fazer também com que mais pessoas tenham coragem de denunciar.

Na postagem, Carla diz a todas as mulheres que é hora de acordar. A publicação foi realizada feita no dia 14 e dois dias depois já tinha mais de 2,7 mil curtidas e 215 compartilhamentos.

Após ser agredida, Carla foi até uma base da Polícia Civil e prestou queixa de seu namorado, que foi ouvido e solto logo depois, fato esse que levou a comerciante a postar um texto como forma de desabafo em seu Facebook.

Bastante magoada e humilhada, Carla relatou que é deste modo que o sonho de morar junto com quem se ama acaba, bem como os sonhos, as conquistas e até mesmo os defeitos um do outro. Depois disso, a revendedora seguiu dizendo que, após um episódio desses, a pessoa perde o chão, fica perdida sem saber o que fazer e não sabe o porquê de tudo aquilo estar acontecendo.

Inconformada, ela não parou por aí e acrescento que isso pode até mesmo tirar a vontade de viver de uma pessoa.

De acordo com informações dadas pela revendedora, o namoro já existia há dois anos e quatro meses quando ela e o namorado decidiram morar juntos. Na noite de terça-feira passada, a gasolina do carro em que os dois estavam acabou quando estavam voltando de uma ida casual a pizzaria. A partir deste momento, o casal começou uma intensa discussão e, nervoso, o rapaz deu fortes socos no rosto de Carla.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia

Por sua vez, ela saiu do carro e, desesperada, pediu ajuda na rua em que estavam mesmo. Após ter seus pedidos de ajuda atendidos por duas jovens que estavam passando, a Polícia Militar foi acionada. Os policiais perseguiram e prenderam o namorado de Carla Regina.

Já na delegacia de plantão da Polícia Civil, o rapaz recebeu de seu advogado instruções precisas para que se mantivesse em silêncio e logo após foi preso sob as acusações de ameaça e lesão corporal. Como tais crimes não são considerados hediondos, o delegado Rogério Montoro estipulou a fiança em R$ 940.

Após o pagamento, o namorado de Carla foi liberado.

Já Carla foi encaminhada a uma UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) e medicada, passando ainda pelo exame de corpo de delito. Foi constatado que ela sofreu ferimentos no olho, nos lábios e arranhões por toda a face. O laudo será levado à polícia a fim de dar seguimento ao inquérito.

Mas Carla não está totalmente desprotegida. O rapaz está impedido de se aproximar dela graças a uma medida protetiva emitida pela Justiça. Carla voltou a morar com seus pais e a defesa do jovem não quis se manifestar sobre o caso.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo