Mais uma tragédia no Brasil. Desta vez, a jovem Raphaella Novinski, de 16 anos, acabou sendo a vítima fatal. Ela foi assassinada a tiros dentro da escola que estudava em Alexânia, no estado de Goiás. A ocorrência foi registada na manhã desta segunda-feira (6) e tem causado grande revolta nas redes sociais, principalmente pela forma como a jovem acabou sendo assassinada.

De acordo com informações da delegada responsável pelo caso, Rafaela Wiezel, o atirador, identificado por Misael Pereira Olair, de 19 anos, tentou fugir após cometer o crime, porém foi preso em flagrante.

Em entrevista local, a delegada ainda disse que o atirador confessou ter atirado pelo menos 11 vezes contra a jovem. Questionado sobre os motivos de tal ato bárbaro, o acusado apenas relatou que sentia ódio da vítima.

Ainda conforme a delegada, o acusado é um ex-aluno do Colégio Estadual 13 de Maio, local onde o mesmo cometeu o crime. A vítima estava cursando o 9º ano e segundo informações de amigos, ela esperava ansiosa para chegar ao ensino médio. A imagem da jovem morta dentro da sala de aula chocou alunos e professores, porém, por questões de respeito a vítima e aos familiares, não publicaremos ela aqui.

A investigadora supõe que o crime tenha sido passional. No depoimento do rapaz, ele afirmou que era um conhecido ‘de longa data’ da vítima, porém, há muito tempo vinha sentindo ódio da mesma. A investigadora acredita que o motivo para o crime tenha sido pelo fato dele ter sido rejeitado pela garota, quando a pediu em namoro. “Quando recebeu o não da garota, o acusado decidiu comprar uma arma e ao planejar o momento certo, adentrou na escola e ceifou a vida da garota”, disse a delegada.

A Secretaria Estadual de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) divulgou uma nota informando detalhes sobre o ocorrido.

Na nota, afirma-se que a menina foi assassinada assim que iniciaram as aulas. Ela estava juntamente com os demais alunos na sala, porém, quando o acusado chegou, foi apenas em direção a ela e não atirou contra mais ninguém. Logo após o ocorrido, a própria direção da instituição tratou de entrar em contato com a polícia, comunicando o ocorrido e também entrou em contato com a família da vítima.

Ainda na nota, uma equipe de psicólogas foi encaminhada para o município para prestar apoio aos alunos e professores da unidade estudantil.

A escola possui sistema de câmeras de segurança no pátio e conta ainda com dois vigias, que mantém a segurança do local, porém, ambos trabalham apenas no turno da noite. A secretaria finalizou lamentando todo o ocorrido e prestou condolências à família da aluna assassinada.

Detalhes sobre o crime

A jovem foi assassinada por volta das 8h20 desta segunda-feira (6). O assassino entrou na escola à procura da jovem, ao encontrá-la, efetuou os disparos em sua direção sem ao menos se preocupar com as pessoas ao seu redor.

Ele disparou todos os 11 tiros no rosto da jovem, que morreu na hora.

Após ser capturado pela polícia, o jovem foi autuado em flagrante por homicídio qualificado deverá ser encaminhado ao presídio nas próximas horas, onde ficará à disposição da Justiça.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo