Era para ser uma confraternização entre amigos e conhecidos, gente jovem e bonita, cheios de planos e sonhos, mas uma tragédia se abateu sobre eles. Infelizmente as pessoas não estão seguras em lugar nenhum. A banalização da violência e a falta de maturidade para resolver pequenas desavenças faz com que vidas sejam tiradas, famílias são dizimadas e passam a viver em um eterno pesadelo.

Violência

A agressividade e a falta de limites dos jovens vêm preocupando a sociedade.

Todos os dias vemos notícias de crimes violentos envolvendo pessoas cada vez mais novas, menores de idade e até mesmo crianças. Será que a sensação de impunidade e a Justiça morosa do nosso país servem de incentivo para tais crimes? Estamos reféns de uma geração de jovens desrespeitosos, que agridem verbalmente e fisicamente os pais, professores, colegas de escola e trabalho. A falta de limite vem moldando adultos covardes e cruéis, capazes de cometerem atrocidades com quem ousar contrariá-los.

Tragédia

De acordo com o portal de notícias online 'G1', uma jovem de 20 anos se envolveu em uma briga com uma outra mulher de 19 anos e acabou assassinada. A vítima, identificada como Elisandra Vitória Cássia de Oliveira, foi esfaqueada e, apesar de socorrida, imediatamente veio a óbito.

Investigação criminal

Segundo as primeiras investigações feitas pela Polícia Militar, Elisandra estava participando de um churrasco em um sítio localizado no bairro Boa Vista, na cidade de Pilar do Sul, que fica no interior de São Paulo, a aproximadamente 152 km da capital.

Durante a confraternização, a suspeita de 19 anos chegou ao local e começou a discutir com a vítima. Ninguém sabe ao certo o que motivou a briga, mas certo é que a agressora já chegou tirando satisfação com Elisandra.

O que começou como uma discussão acalorada, caminhou para a agressão física que terminou com a morte de Elisandra. A mulher de 19 anos desferiu uma facada na região do tórax da vítima, que não resistiu aos ferimentos e morreu antes de chegar ao hospital.

Foto de Elisandra:

Prisão

A agressora fugiu do local. A polícia saiu em diligência buscando seu paradeiro. Ela foi encontrada escondida em um lixão próximo do local onde cometeu o crime, foi detida e encaminhada para delegacia da região onde prestou depoimento e foi autuada em flagrante por homicídio, e permanece detida à disposição da Justiça.

Não há informações sobre o velório e sepultamento da jovem. As investigações sobre a motivação do crime continuam.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo