Ex-apresentador do Jornal da Globo, o jornalista William Waack [VIDEO] teve seu contrato com a Rede Globo [VIDEO] rescindido. A informação foi confirmada através de um comunicado divulgado pela empresa de mídia nesta sexta-feira, dia 22, e veiculada pelo portal UOL. De acordo com a nota, a Globo e Waack optaram por decidir que “o melhor caminho a seguir é o encerramento consensual do contrato”.

Waack estava afastado da bancada do Jornal da Globo e de outros programas da emissora desde 9 de novembro, quando vazou na internet um vídeo gravado em Washington, capital dos Estados Unidos, em que aparece proferindo ofensas racistas durante os bastidores de uma gravação.

Na ocasião da gravação do vídeo , Waack estava na capital norte-americana para cobrir a eleição presidencial que resultou na vitória de Donald Trump, em novembro de 2016. Após ouvir um carro buzinar em frente ao estúdio montado pela Globo, Waack se dirigiu ao comentarista Paulo Sotero e proferindo um comentário de teor pejorativo contra a comunidade negra.

No comunicado divulgado pela Globo para anunciar o fim do contrato com Waack, a empresa diz, entre outras frases, que o apresentador “repudia de forma absoluta o racismo” e “pede desculpas a quem se sentiu ofendido”. Na nota assinada por Ali Kamel, diretor de jornalismo da emissora, a Globo também diz reafirmar seu “repúdio ao racismo em todas as suas formas e manifestações”, além de agradecer a Waack pelos “anos de colaboração”. #William Waack #Rede Globo de televisão #Televisão