Uma história sem dúvida emocionante ganhou os noticiários nesta sexta-feira (22). Alexander, um menino que nasceu com Artrofia Muscular Espinal (AME) deixou pela primeira vez o hospital, depois de 5 anos internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Santo Antônio, de Blumenau, Santa Catarina.

A notícia foi dada à família nesta quinta-feira (21) pela equipe médica que autorizou que o menino faça o tratamento médico domiciliar. Sem dúvidas um presente de Natal inesquecível tanto para Alexander quanto para seus pais e familiares.

Publicidade

Equipe da UTI faz festa de despedida para menino com Artrofia Muscular Espinhal

A enfermeira Alessandra Vilanova concedeu entrevista ao G1 dizendo que Ali (Alexander) é a alegria da UTI. A enfermeira foi só elogios ao menino que nasceu e teve que ficar os 5 primeiros anos de sua vida internado, devido a uma doença degenerativa.

A equipe pediátrica da UTI se despediu do garoto em grande estilo. Teve música, cantoria e o ambiente foi enfeitado com balões. A enfermeira Alessandra definiu a partida de Alexander como sendo "uma tristeza feliz".

Família de Alexander fez uma campanha para construir um local adequado na casa, para recebê-lo e continuar com seu tratamento

De acordo com as declarações do coordenador da UTI Pediátrica do hospital Santo Antônio, doutor Luiz Braun, o fato da doença de Alexander estar estabilizada permite que ele seja acompanhado em casa.

A família do menino começou, em março deste ano, uma campanha para arrecadar fundos a fim de construir um local adequado para receber a criança em casa. Até novembro, conseguiram um montante de R$ 30 mil que foi investido num quarto adaptado para o garoto, o que possibilitou sua saída do hospital.

Publicidade

Alexander terá acompanhamento médico semanal em casa

Conforme o médico Luiz Braun, Alexander continuará sendo acompanhado por uma equipe médica que se deslocará até a sua residência semanalmente.

O objetivo agora, segundo os médicos, é manter a doença estável.

Pais de Alexander se emocionam ao falarem do filho

Os pais estão realizados com a possibilidade de terem o filho em casa, pela primeira vez, em cinco anos. A mãe, Janice Westphal, diz que o filho é um exemplo de inspiração, de superação. "Ele é meu milagre", declarou emocionada.

A irmã de Alexander, Ana Carolina, de 6 anos, disse que vai brincar com o irmão e ensiná-lo a jogar bola.

Leia também

Revoltante: menina de 9 anos tem cabelo crespo cortado por parentes

Jovem grávida assassinada pelo marido não percebeu que seria morta