Um caso que parece mais um historia de novela ocorreu na terça-feira (12), no município de Manhuaçu, no estado de Minas Gerais.

Dessa vez, a policia foi acionada para prender uma mulher de 35 anos por suspeita de praticar crimes contra sua sogra.

A acusada, não satisfeita com o salário que recebia ,aproximadamente dois mil reais, viu uma possível solução de seus problemas, atentando contra a vida da mãe de seu marido.

De acordo com o delegado, no mês de junho, a mulher, que atuava na área administrativa, após achar injusto o valor que recebia, começou a desviar dinheiro.

A nora acusada tentou tirar a vida da sogra, após chegar à casa da vítima. Ela aproveitou que as duas estavam conversando sozinhas e colocou uma sacola de plástico na cabeça da sogra.

A empresária não morreu porque naquele momento outra empregada chegou e salvou a vida da vítima.

A sogra optou por não denunciar a nora à Polícia, mas demitiu a acusada da empresa.

Em outubro, a suspeita contratou bandidos para invadir a residência da sogra e roubar as joias dela. Os malandros não foram detidos. Somente depois desse fato, a empresária decidiu contar tudo o que tinha acontecido.

O delegado ainda contou que optou em pedir a prisão preventiva da acusada durante as investigações.

A acusada confessou ter colocado a sacola na cabeça da sogra, porém evitou entrar em detalhes a respeito do caso.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

Tentativa de envenenamento

A Polícia Civil ainda investiga a mulher por tentativa de envenenamento da sogra, meses antes ao ataque, com a suspeita de ter colocado veneno no adoçante da vitima.

A idosa foi ouvida e informou que após ter colocado o adoçante em uma bebida, ela e as demais pessoas passaram mal e tiveram que ir ao hospital.

O delegado finaliza dizendo que não tem condições de solicitar que o líquido seja periciado devido à embalagem ter sido descartada no lixo.

Entretanto, não foi descartada a possibilidade de envenenamento

Prisão da acusada

Na terça-feira (12), após o juiz da 1ª Vara Criminal da Comarca de Manhuaçu ter expedido o mandado de prisão da mulher suspeita de ter tentado asfixiar a mãe do marido, a Polícia Civil efetuou a prisão preventiva na residência dela.

De acordo com a Polícia Civil, no decorrer das investigações, foram levantados elementos informativos que apontam que a suspeita teria tentado tirar a vida de sua sogra.

A nora foi levada para a delegacia de Manhuaçu e esta à disposição da Justiça.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo