A grávida Gabrielle Barcelos, de 18 anos, estava na reta final de sua gestação e fez nesta segunda-feira, dia 04, uma linda postagem no seu Facebook, demonstrando toda a ansiedade pela chegada de sua filha Sophia, na qual disse que restavam apenas 28 dias para sua chegada, e que não via a hora de ver seu rostinho. Essa foi o último post realizado no Facebook por Gabrielle, já que no dia seguinte ela foi encontrada já sem vida, nos fundos de uma casa na cidade de Uberlândia, interior de Minas Gerais, já sem o bebê.

Segundo informações da Polícia Civil, o caso foi resolvido ainda nesta terça-feira, dia 05. Uma mulher de 37 anos, que não teve a sua identidade revelada, acabou confessando o crime.

Entenda como o crime aconteceu

Um boletim de ocorrência foi registrado junto a polícia e nele consta que o corpo de Gabrielle foi encontrado nos fundos da casa da suspeita, que fica localizada no Residencial Monte Hebron, em Uberlândia, depois que o próprio filho da suspeita o encontrou e telefonou para a Polícia Militar.

O adolescente de 14 anos ligou para a Polícia, por volta das 18h53min, informando que ao chegar em sua residência percebeu que o chão estava sujo de sangue, e que ao ir até o fundo da casa, viu que tinha uma pessoa enrolada em um pano.

A Polícia Militar realizou a diligência até o endereço informado, e constatou que havia no fundo do quintal um corpo envolto por uma colcha, um tapete e uma bicicleta por cima de tudo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Saúde

Imediatamente, a polícia acionou a Polícia Técnica, que constatou que no corpo, havia um corte incisivo na região da barriga.

A suspeita do crime estava fingindo fazia alguns meses, que estava grávida. Já com a posse do bebê de Gabrielle, deu entrada em uma Unidade de Atendimento, sob o argumento de que teria ganho o bebê em sua residência. Na unidade foi constatado que o bebê estava num estado de Saúde crítico, e por isso a suspeita e o bebê foram encaminhados para o Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia.

Chegando no Hospital das Clínicas, ambos foram atendidos por uma médica, que imediatamente constatou que a suspeita não tinha estado grávida e acionou a polícia. A polícia acabou cruzando os dois casos, e prenderam em flagrante a mulher que confessou o crime.

Em depoimento a mulher informou que teria planejado o crime, pois seu companheiro a pressionou para ter um filho, depois de ter um aborto espontâneo.

Que por medo da separação, forjou a história até para o companheiro, dizendo que ainda continuava grávida, que o aparelho para realização do exame de ultrassom estaria quebrado.

A suspeita contou ainda que percebeu que a vizinha estava grávida, e a atraiu até a sua residência sob a promessa de lhe dar o enxoval do filho que perdeu. Já na residência da suspeita, ela ofereceu para Gabrielle, um suco 'batizado' com Rivotril.

O medicamento fez efeito e Gabrielle sentiu sono, e foi levada pela suspeita até uma cama, onde ela praticou o crime. Enquanto a suspeita, tirava a vida da gestante, e fazia o parto para roubar o bebê, mandava mensagens por um aplicativo de mensagens para seu companheiro dizendo que estaria dando à luz.

Leia também:

Caso de estudante de 14 anos que estava desaparecida no Acre tem final comovente

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo