Na madrugada do último sábado do ano de 2017, na cidade de Estrela do Sul, interior de Minas Gerais, aconteceu algo muito inusitado.

Durante uma Blitz policial, foi dada a ordem de parada para um motorista que viajava com seus amigos, que visivelmente tinham feito a ingestão de bebida alcoólica.

Para surpresa dos policiais, a prefeita Dayse Galante, acabou sendo a protagonista de uma cena para lá de bizarra, pois tentou dar uma "carteirada" e livrar seus conhecidos.

Visivelmente de ânimos alterados, como pode ser visto nas imagens que foram obtidas de modo exclusivo pelo portal eletrônico de notícias O Tempo, a primeira dama, Dayse Galante, discutiu com policiais que trabalham fazendo seu trabalho de averiguação.

A cena mais impressionante foi a prefeita ameaçando toda a corporação, chantageando e afirmando que “a partir de hoje", não será mais liberado recursos da prefeitura para a Polícia Militar.

Conforme a Policia Militar, aconteceu uma operação rotineira, onde foi realizada uma fiscalização de veículos da região que passam naquela cidade. Um automóvel com placa do município de Uberlândia transitava pelo local e foi abordado pelos policiais. O condutor do veículo foi identificado como Robson, que atua como farmacêutico do município, e aparentava sinais de que estava embriagado.

O homem demonstrou irritação com a atuação dos militares e acabou chamando a prefeita ao local.

Prefeita ficou irritada com PMs

"Vocês têm que ir é prender os bandido (sic), não fazer essa confusão aqui não, prender gente de bem", diz, no vídeo, a prefeita, antes de um policial responder: "Mas eles estão todos embriagados, temos que parar quando é assim". Ela rebate: "Estão mesmo, estão mesmo. Mas, vocês vão ver, amanhã vocês vão ver.

A partir de hoje está tudo cortado do município para a PM. Tudo cortado", ameaça.

No momento da confusão, a prefeita fica exaltada várias vezes com os militares e também com um morador que registrava com a câmera de seu celular toda a cena. Ela tentou tomar à força, o aparelho das mãos do cinegrafista amador, mas não conseguiu.

Inconformada, ela ameaça novamente à PM, dizendo: “Não vou ajudar mais.

Vai fechar o pelotão daqui. O Estado tá falido, Estado falido, então eu quero ver como vão fazer. Eu não ajudo mais", ainda Dayse completa afirmando: "A instituição que eu mais cuido é a PM, e vocês não estão cuidando de mim agora. Não aceito isso".

A primeira dama também pressiona questionando que nenhum dos militares reside na cidade. "Ninguém aqui é de Estrela do Sul. Vai cuidar da cidade de vocês, não tem o que fazer aqui. Não é Minas não, é Estrela do Sul", diz. Ela, depois, diz estar sendo desrespeitada por ser mulher. "Tem que me respeitar, só porque a autoridade é mulher vocês acham que pode tudo".

A reportagem contatou a assessoria de comunicação da Prefeitura de Estrela do Sul, que fez uma promessa de dar um retorno por telefone com um posicionamento oficial a respeito do assunto. Não houve sucesso nas tentativas realizadas em falar com a prefeita Dayse Galante por telefone.

Na última eleição de 2016, Dayse Galante foi eleita com 3.052 votos como prefeita municipal de Estrela do Sul. Anteriormente, ela já tinha disputado ao cargo nos anos de 2008 e 2012, porém não obteve êxito.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!