Sua filha abre o presente para brincar. É uma boneca. Ela tem batom. O nome é de menina. Porém, ao tirar a roupinha feminina, aparece o órgão sexual masculino. O que você acha disso?

O pai de uma das crianças que recebeu o tal brinquedo em Novo Gama, no estado de Goiás, reagiu com indignação em um vídeo de protesto publicado na internet. Veja:

Polêmica das bonecas transgêneras é protagonizada pelo governo estadual

A distribuição das bonecas transgêneros está sendo feita pelo governo de Goiás dentro do ‘’Projeto Show de Natal’’, em parceria com a Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) em 246 municípios do estado.

No ano passado, o governo goiano já havia distribuído 4,6 mil bonecas desse tipo no Ginásio Goiânia Arena.

A intenção teria sido apenas presentear. Afinal, o governo deveria se envolver com questões de gênero? Deveria o estado de Goiás ater-se a melhorar as áreas de saúde, educação e segurança pública?

'Piu-piu' em bonecas

Na redes sociais chovem opiniões sobre a polêmica em Goiás desde quinta-feira (14). Veja:

Diversidade - Para alguns, o presente servirá para ensinar as crianças sobre identidade de gênero e diversidade.

Deixa de tratar a sexualidade como um tabu, ‘’o que só traz sofrimento pras pessoas’’, escreveu um internauta.

Palhaçada - Uma pessoa de 43 anos classificou o presente como uma ‘’palhaçada’’ e uma ‘’idiotice’’. Ainda questionou: ‘’Por que as bonecas femininas têm um buraco e as masculinas não?’’

Patético - Há pais que questionam o motivo de as bonecas terem um ânus, o que foi classificado como ‘’patético’’, segundo uma mulher, uma vez que o brinquedo não vai defecar.

Constrangedor - Neliane Macedo, de 30 anos, é mãe de duas meninas, uma de 5 e outra de 11 anos. As filhas ganharam as bonecas na escola estadual onde estudam. Para ela, foi constrangedor ver que por baixo das roupas femininas do brinquedo, que tem blush e batom, havia um órgão sexual masculino.

Segundo a mãe, a filha ficou confusa. ‘’O papai não usa batom’’, questionou a menina, que queria retirar o ‘’piu-piu’’ da boneca.

A dona de casa, que é cristã, ressalta que ensina as filhas a respeitaram todos, mas admite que o brinquedo provocou, sim, constrangimento.

Governo de Goiás: ‘recebemos devoluções’

Por causa da polêmica, o governo reuniu a imprensa para uma entrevista coletiva. O diretor da OVG, major Augusto, se disse surpreso com a controvérsia, mas respeita as opiniões alheias. Ele informou que o governo está aberto a críticas e sugestões, fica à disposição para receber os brinquedos de volta e que os pais têm a opção de escolher outros itens de brinquedos que estão sendo distribuídos em todo o Estado.

Já no município de Novo Gama, a prefeitura reforçou que as bonecas foram enviadas pelo Governo do Estado.

Ao todo, 12 mil foram distribuídas no município. O Executivo municipal não quis se pronunciar sobre o assunto.

E você, o que acha? Bonecas transgêneros deveriam ser distribuídas pelo governo em escolas?

Siga a página LGBT
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!