A saída temporária da prisão é um direito que os detentos têm, que depende da decisão de um juiz mediante a solicitação do encarcerado. O máximo de tempo de liberdade que pode ser concedido a eles é uma semana e no máximo cinco saídas ao ano. Normalmente na época das festas de fim de ano muitos são liberados para poderem passar Natal e Ano Novo com suas famílias. No momento em que o juiz libera esse direito ao detento, ele determina a data limite para o retorno e também diversas regras a serem seguidas e o descumprimento das mesmas pode levar a regressão de sua pena e a perda do direito a saídas temporárias.

Enquanto alguns tiram proveito da maneira correta essa saída, outros conseguem piorar suas situações com a Justiça, cometendo ainda mais crimes. Foi o caso de Tiago Amaro das Virgens, de 31 anos. Ele já estava na penitenciária 1 de São Vicente fazia 4 anos por roubo. E na última quarta-feira, Tiago foi liberado para saída temporária de Natal. Ele foi preso novamente no litoral do estado de São Paulo, na cidade de Praia Grande.

O primeiro crime que o detento cometeu foi logo no primeiro dia de liberdade do rapaz, em São Vicente.

Ele abordou uma mulher no momento em que ela saía de seu trabalho, munido de uma faca, ameaçando-a. Após isso, ele a levou pro matagal e a manteve lá durante uma hora e meia, a tendo estuprado. A vítima relata que só conseguiu fugir em certo momento em que ele se distraiu e ela conseguiu levantar e correr. Ela contou que ele ficava repetindo para ela não gritar e a ameaçando a todo momento, enquanto prometia que já iria acabar. O pensamento dela é de que iria morrer.

E então, dois dias depois do ocorrido, Tiago voltou a agir.

Dessa vez o local foi um salão de beleza no bairro de Ocian, onde ele invadiu e proporcionou momentos de horror a todas presentes. Aconteceu no período da manhã. Ele foi ao fundo do recinto e amarrou todas as funcionárias, dando um soco em uma delas. No momento em que a cliente chegou, a dona do estabelecimento continuou pedindo para ele ir embora para que ela não o visse e ele repetia que já estava indo, enquanto procurava dinheiro e roubava o local. Mas quando a cliente do salão entrou no local, o bandido a rendeu, roubou todos os seus pertences e então a estuprou.

Após os ocorridos, foram feitas diversas denúncias e então, o detento foi encontrado na casa de sua avó, onde também estavam as roupas que ele usou ao cometer os crimes. Ao avistar a polícia, ele ainda tentou fugir pulando o muro da residência, porém não a tempo, pois os policiais conseguiram o render em outra casa.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo