Na quinta-feira (18), um menino de apenas 11 anos de idade, morador da cidade de Toritama, no estado de Pernambuco, teve um espeto de churrasco atravessado em seu corpo após ter sofrido um Acidente doméstico. O garoto foi internado primeiramente no hospital em Toritama, mas, devido à gravidade do caso, foi necessário realizar a transferência do paciente para outro hospital em Recife, onde foi submetido por uma cirurgia e continua internado, sem risco de morte.

O acidente em que a criança teve seu corpo perfurado ocorreu dentro de casa, após ter sofrido uma queda da escada e se chocar sobre o espeto, que estava dentro de um balde. A equipe médica que cuidou do caso do menino disse que ocorreu um milagre o paciente ter sobrevivido após de ter o coração transfixado por um espeto.

Conforme a médica cirurgiã Andrea Rolim, o menino chegou conversando e respondendo tranquilamente os questionamentos dos profissionais de saúde.

Ela contou que o coração do garoto foi acertado em cheio pelo espeto de churrasco e que na maioria das vezes em casos semelhantes os pacientes dão entrada no hospital em situação gravíssima ou, até mesmo já sem vida.

A médica afirmou que aconteceu um verdadeiro milagre, pois é uma situação muito rara e que ela presenciou algo assim poucas vezes. A explicação dada pela equipe médica que prestou toda assistência ao menino é que o espeto impediu que ocorresse um sangramento no coração.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Religião

A cirurgiã vascular lembra que conforme o coração batia, o objeto também vibrava, de modo que foi possível fazer o diagnóstico através dessa vibração.

Andrea Rolim conta que trabalhava com a hipótese de haver uma lesão cardíaca ou que o espeto estaria bem perto do coração. O objeto perfurou o órgão fazendo um buraco, mas ao mesmo tempo tampou, fechando a abertura, por esse motivo não houve sangramento.

A equipe médica acredita que, se alguém tivesse tentado retirar espeto, fazendo qualquer movimento, poderia ter causado um grande sangramento e, consequentemente, a criança iria a óbito.

A cirurgiã vascular Claudia Albuquerque, do Hospital de Recife, afirmou que a vítima é um garoto muito animado e tem muita garra pelo fato dele e a família terem ficado muito tranquilos, o que acabou contribuindo muito para a realização do trabalho.

A médica também destaca a grande importância da realização dos primeiros socorros no Hospital Nossa Senhora de Fátima. Andrea Rolim disse que quando o menino chegou ao hospital do Recife, ele foi recebido por uma equipe multidisciplinar, que trabalhou de modo extremamente cuidadoso. A cirurgia demorou aproximadamente uma hora e meia.

Claudia Albuquerque informou que o garoto já saiu da UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), mas continua internado no hospital.

O quadro de saúde do dele apresenta boa recuperação.

O acidente só foi divulgado no domingo (21). O caso terminou sem consequências graves, e a criança passa bem.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo