Um detento morreu no dia 22 passado após alguns detentos o agredirem dentro da penitenciária de Primavera do Leste, município no Mato Grosso. Diversos detentos começaram a agredir um presidiário identificado como Jeferson de Jesus Rodrigues Miranda dos Santos, 26 anos. Segundo informações, essas agressões ocorreram após a vítima olhar com “cara feia” para um dos detentos.

Após ser brutalmente espancado, ele desmaiou.

Os detentos só pararam de agredir Jeferson, após o verem no chão desacordado. Os agentes penitenciários que passavam no local, socorreram o elemento. Os médicos também foram acionado, pois o detendo ainda estava respirando. Imediatamente, uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionada para atender a ocorrência.

Quando os paramédicos chegaram à penitenciária, fizeram os primeiros atendimentos e, logo em seguida, encaminharam o rapaz para a unidade de saúde de Primavera do Leste.

Após ser medicado, Jeferson retornou para a penitenciária. Alguns dias depois, o preso voltou a passar mal, quando foi levado para o hospital novamente. Em seguida, o presidiário foi encaminhado para o Hospital Regional de Rondonópolis.

Chegando lá, o detento teve diversas complicações e acabou vindo a óbito. A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária ligou para os parentes de Jeferson informando o que havia acontecido.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia

O corpo do detento se encontra no Instituto Médico Legal (IML) de Primavera. Um dos agentes prisionais se posicionou sobre o fato.

Segundo ele, o detento era portador de HIV e usuário de drogas. Segundo informações, o elemento havia feito um exame antes de ser preso em um hospital e descobriu a doença. Diante disso, ele começou a consumir diversas drogas. Isso fez com que a sua situação fosse piorando cada vez mais.

Os agentes prisionais dizem que a morte de Jeferson tem relação com a abstinência de drogas.

Já o exame de corpo de delito negou essas informações passadas pelos agentes, apontando que a morte aconteceu devido a um espancamento. A mãe de Jeferson fez o reconhecimento do corpo do filho e irá proceder com o sepultamento. Segundo informações da própria mãe, ela não sabia que o filho era soropositivo.

A polícia está tentando identificar os presos que participaram das agressões ao detento. Até o fechamento desse artigo, ninguém foi identificado. O caso gerou revolta em alguns internautas. Algumas pessoas defendem que os agentes deveriam cuidar melhor dos detentos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo