Algumas notícias chamam a atenção pela maneira como acontecem em todo o Brasil. Superar um ou outro momento não é tão fácil quanto parece [VIDEO]. Recentemente, uma jovem supostamente identificada como Vitória Mariana Souza Gomes, de apenas 17 anos, acabou virando alvo de uma notícia viral da internet. Na informação, estava escrito que a jovem teria falecido por conta da vacina da Febre Amarela. O post divulgado em formato de viral dizia que a menina teria morrido devido a uma forte alergia após aplicação da vacina. [VIDEO]

A notícia surgir em meio ao 'Dia D' contra a Febre Amarela. Neste sábado (27), por exemplo, houve vacinação em diversos municípios do Rio de Janeiro.

Mas será que essa notícia é mesmo verdade? De acordo com o site E-Farsas não. Os dados, na verdade, seriam apenas um boato que tomou conta da internet em meio à mobilização contra à doença.

Moça não morreu após receber vacina que previne a Febre Amarela

Muitas páginas no Facebook chegaram a compartilhar os dados nas redes sociais. Algumas pessoas ficaram chocadas com as informações, enquanto outras não entenderam como uma vacina poderia causar tantos males. Os posts diziam que a paciente teria tomado o remédio que teria a função de salvá-la, mas que isso acabou causando reações realmente ruins em sua vida. A situação acabou gerando grande repercussão e algumas pessoas ficaram aflitas.

A história diz ainda que a menina teria sido levada para um hospital, mas que mais nada poderia ser feito por ela.

A garota então teria entrado em coma e, mais tarde, veio a falecer. Mesmo que a história tenha ganhado as grandes redes, ela não é verdadeira, como esclareceu o E-Farsas.

Menina realmente tomou a vacina, mas não morreu graças ao remédio

De acordo com o E-Farsas, a menina realmente teria tomado a vacina, mas sua morte não teria ligação com ela. Mais tarde, exames comprovaram que, na verdade, a jovem faleceu por uma pneumonia bacteriana. O mais provável mesmo é que a falta de atendimento médico adequado tenha contribuído para que a adolescente tenha morrido.

Em casos mais raros, doses contra febre amarela podem mesmo matar

Apresar de não ter sido o caso da jovem do Rio de Janeiro, reações mais incomuns à vacina contra à Febre Amarela podem até mesmo matar. Nesse ano, apenas em São Paulo, três pessoas morreram em decorrência da vacinação. Entre 2% e 5% das pessoas que são vacinadas podem ter reações adversas. Por isso, no geral, recomenda-se que apenas populações realmente em risco sejam vacinadas.