O Brasil é o considerado o país que mais tem casos de homicídios contra travestis e transexuais. Casos têm sido registrados por fora dos homicídios, como a agressão verbal, física e psicológica a cada um que resolve mostrar qual a sua verdadeira opção sexual sem temer o que a sociedade irá pensar ou fazer a respeito.

Lésbica é morta por sogro após assumir relacionamento com jovem

Mais um caso registrado causou comoção e revolta entre as pessoas nesse final de semana. Uma jovem de apenas 23 anos foi brutalmente assassinada. A moça era proveniente de Presidente Prudente, no Maranhão, porém, o crime ocorreu em Samambaia, no Distrito Federal [VIDEO].

A jovem foi recebida a facadas por um homem de 46 anos de idade, pai de uma jovem que estava se relacionando há um certo tempo com a vítima. Anne Mickaelly foi encontrar sua namorada naquele dia para concretizar o relacionamento pedindo-a em casamento.

Tudo aconteceu após Anne estar com sua namorada na porta da casa e soltar fogos como forma de comemoração. Com isso, o homem que estava irritado com a situação não hesitou em pegar uma faca e ir atrás da moça. A reação da jovem foi correr. Logo, o homem conseguiu alcançá-la e deu-lhe golpes de faca em seu rosto e cabeça. Não resistindo aos ferimentos. a jovem veio a óbito no local, e ele fugiu. A polícia ainda não o localizou e pede ajuda para aqueles que souberem o paradeiro do homem que informem para que seja feita justiça.

O delegado que está acompanhando o caso, Jose Galvão, contou a mídia que todos que estavam presentes incluindo os vizinhos estão passando por depoimentos.

Os melhores vídeos do dia

Alguns confirmaram que presenciaram o homem indo atrás da jovem com uma faca e a atacando com bastante raiva. O delegado apontou que o pai da namorada de Anne já tem ficha na polícia, embora o que ele fez não estava ligado a homicídio, e que o fato da intolerância e de saber que naquela noite seria feito o pedido de casamento para sua filha foi o estopim para que cometesse esse crime, só que agora ele vai ter que pagar pelo que fez, disse o delegado Galvão.

Anne estava a passeio e logo iria voltar a sua cidade no Maranhão. Seus amigos comentaram que havia um relacionamento entre ambas. Embora casos como esse tenham se repetido, é sempre bom reforçar que a violência e a intolerância são um caminho que precisa ser combatido. Saber que as pessoas são livres para fazer suas escolhas e que é necessário entender e respeitar as decisões de cada um.

E você, o que achou desse fato? Deixe o seu comentário sobre o assunto. #mortes #LGBT