A Igreja Universal do Reino de Deus realizou na passagem de ano a Grande Vigília da Virada, no Brasil e em mais de 110 países. Os fiéis decidiram romper o ano no Esconderijo do Altíssimo. Atualmente, a Universal tem 9 milhões de adeptos em todo o mundo.

“O Esconderijo do Altíssimo é o altar e o altar tem autoridade, tem poder, não apenas para santificar, mas para libertar aqueles que chegarem aqui [na Igreja]”, disse o fundador da Igreja Universal, bispo Edir Macedo. No início da vigília foi realizado o batismo de mais de 45 mil pessoas – o equivalente a um estádio lotado do porte do o Engenhão, no Rio de Janeiro, que tem capacidade para 46.831, ou quase toda a população da cidade de Campos do Jordão (SP), que é de 48.478.

No Templo de Salomão, localizado no bairro do Brás, em São Paulo, quase 600 pessoas foram batizadas. O bispo Antônio Santana e mais 20 pastores conduziram a cerimônia de batismo. “O Batismo nas águas é o primeiro passo para a entrada no reino dos céus. Saindo do ano velho para o ano novo com a decisão de começar de fato uma vida nova”, explicou o bispo Santana.

Rosemeiry Brier Leite, contadora, foi ao Templo de Salomão com o seu marido e amiga na Vigília da Virada. Antes, a passagem de ano representava para Rosemeiry uma data triste e solitária. “Quando pensei em passar o ano novo na igreja pedi a Deus que preenchesse o vazio e a solidão que sentia em todos os anos anteriores. E não poderia ser melhor do que foi.

Além de passar a virada do ano com Deus, eu, o meu marido e a minha amiga decidimos pelo batismo. Foi maravilhoso iniciar meu ano como se estivesse limpando minha alma e meu passado”, afirmou a contadora.

Vigília da Virada nos presídios

A cerimônia também aconteceu pela primeira vez nos presídios de Sucupira, na cidade de Valparaíso, em Goiás, e de Ressocialização São Luís V, na cidade de São Luís, capital maranhense.

No total 620, presos e os agentes penitenciários que estavam de plantão participaram da reunião.

Número de evangélicos ultrapassará o de católicos em 2040

Em dez anos aumentou 61,45% o número de evangélicos no Brasil. Os dados são do Censo Demográfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em 2000, aproximadamente 26,2 milhões de pessoas se disseram evangélicos, ou 15,4% da população. Já em 2010, eles passaram a ser 42,3 milhões, ou 22,2%.

Um levantamento feito pelo professor da Escola Nacional de Ciências e Estatísticas, do IBGE, José Eustáquio Diniz Alves, no estudo “A dinâmica das filiações religiosas no Brasil entre 2000 e 2010”, aponta que o número de evangélicos poderá ultrapassar o de católicos até 2040.

Segundo o artigo, em 1980 quase 90% da população se declarava católica. Em 2030, serão menos de 50% da população. Dez anos depois, estarão em menor número, comparado aos evangélicos. Para o pesquisador, este crescimento é percebido há décadas e dificilmente poderá ser freado.

“Evangélicos estão mais bem posicionados entre grupos que têm maior crescimento demográfico. Só por esse fato, a diferença vai continuar”, afirmou o professor Eustáquio Diniz em entrevista para a imprensa em 2013.

Não perca a nossa página no Facebook!