Policiais Civis realizaram uma megaoperação na manhã dessa quinta-feira (25) na comunidade do Jacarezinho, que fica localizada na Zona Norte do Rio de Janeiro. Quando os policiais entraram na comunidade, foram recebidos pelos bandidos com tiros.

Devido a isso, a circulação dos trens do ramal de Belford Roxo ficou paralisada das 6h35 às 9h, quando a situação foi normalizada. Alguns passageiros se jogaram no chão e outros reclamaram da situação. ''Eu acordo cedo para ter que passar por isso. O Rio de Janeiro está abandonado'', afirmou uma passageira, que não quis se identificar.

Após a operação, os policiais prenderam dois suspeitos.

Com eles, foram encontrados uma pistola e dois fuzis. Os acusados foram encaminhados para 12° Delegacia de Polícia, próximo ao Jacarezinho. O delegado encaminhou os elementos para o Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu.

No ultimo dia 12 de janeiro, um delegado identificado como Fábio Monteiro foi localizado morto em um porta-malas de um carro próximo ao Jacarezinho. Um dos presos na operação é suspeito de atuar na morte do policial Bruno Guimarães Buhler, de 36 anos. O policial atuava na Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil.

Violência no Rio de Janeiro

Atualmente, o Rio de Janeiro passa por uma dificuldade financeira e política. Somente no ano passado 2017 foram registradas a morte de 134 policiais militares no estado.

Até o início deste mês, os números também são surpreendentes. Cerca de 10 polícias militares perderam suas vidas pela violência, fora os outros que ficaram feridos nos confrontos. O último caso foi do tenente Jeovany Carvalho de Andrade Brito, que morreu nessa quarta-feira (24) durante uma operação na comunidade da Coca-Cola.

Segundo informações, durante a troca de tiros, o tenente acabou levando um tiro dez fuzil na cabeça. Os companheiros do militar tentaram realizar os primeiros socorros, mas já era tarde. Nessa operação, um homem foi baleado e alguns suspeitos foram presos.

O acusado que ficou ferido foi identificado como Vagner Farias, de 28 anos.

Ele foi atingido na barriga e foi encaminhado para o Hospital de Arraial do Cabo. O suspeito passou por uma cirurgia e se encontra em estado estável, sob escolta policial. Ele será encaminhado para o presídio do Complexo de Gericinó, também em Bangu, quando receber alta do hospital.

Entre a noite de terça-feira e a manhã de quarta, ao menos quatro policiais militares foram baleados no Estado do Rio de Janeiro.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!