Até o momento a assessoria de imprensa da Polícia Militar ainda não divulgou o número exato de vítimas fatais, mas acredita-se que sejam pelo menos 10 até o momento, ainda tem muitos feridos, pelo menos uma está em estado grave em um hospital da região.

A guerra do tráfico teve mais um episódio cruel na capital cearense, Fortaleza. Na madrugada deste sábado (27), ao menos 10 pessoas foram mortas e várias foram feridas após um dos grupos criminosos promover um verdadeiro massacre. As vítimas fatais estavam no bairro Cajazeiras, numa danceteria conhecida como Forró do Gago, quando por volta das 01h30, vários homens entraram armados no local e começaram atirar em todos que eram membros de outra facção criminosa.

Publicidade

Os executores estavam em três carros e não deram chance de defesa. Mesmo que tudo indique a guerra do tráfico, os policiais ainda pregam cautela e não divulgaram nada sobre a investigação, apenas declararam que continuarão averiguando os fatos.

Por enquanto, a única informação divulgada pelas autoridades é de que no mínimo, 10 pessoas morreram. O número de mortos ainda estaria sendo contabilizado, uma vez que várias pessoas podem ter morrido a caminho dos hospitais. Além disso, acredita-se que um número muito grande de pessoas tenha ficado ferido.

A unidade de saúde que mais recebeu vítimas foi o Instituto Doutor José Frota (IJF), que recebeu seis feridos, todos baleados. Não há informação exata sobre o estado de saúde de cinco deles, mas sabe-se que um está internado em estado grave.

Testemunhas usaram as redes sociais para contar um pouco do que aconteceu. Uma delas disse que a situação estava “horrível” com dezenas de pessoas caídas no chão depois de terem sido baleadas. Algumas até dizem que foram dezenas de atiradores. Uma das pessoas informou que calculou 15 criminosos que chegaram em três carros, todos fortemente armados.

Publicidade

Os policiais informaram que não podem comentar se tem a ideia da autoria dos crimes. Após a chacina, foi realizada uma força-tarefa em busca dos autores. As autoridades também não quiseram informar se já prenderam alguém.

No último mês do ano passado, o governador do Ceará, Camilo Santana, havia feito um anúncio chocante sobre o estado da segurança pública na região. De acordo com as informações, o último dezembro contabilizou o maior número de homicídios do ano. Sendo que 82% destes foram causados por causa da guerra do tráfico que acontece no estado.