O início da noite desta quinta-feira (18) foi de momentos muito assustadores para os turistas, frequentadores e moradores da região da Zona Sul do Rio de Janeiro, pois, de acordo com a Policia Militar, repentinamente um veículo desgovernado atravessou a ciclovia invadindo o calçadão que dá acesso a Praia de Copacabana.

Conforme informações, o condutor do automóvel só conseguiu parar o carro no início da faixa de areia, após ter atropelados várias vítimas.

Até às 22h15, 8 vítimas já tinham sido removidas do local, sendo duas crianças. Todas foram encaminhadas para os hospitais Miguel Couto e Souza Aguiar, que estão situados no Leblon e na parte central, respectivamente.

Mas infelizmente, entre as pessoas envolvidas nesse atropelamento, havia também uma bebezinha de apenas de 8 meses de vida, identificada como Maria Louise, que foi uma vítima fatal, que veio a falecer antes de ter sido transportada até a Unidade de Pronto-Atendimento.

Essa triste informação foi dada pelos militares que estiveram no local e prestaram socorro às vítimas envolvidas no acidente. Também foi confirmado que Niedja da Silva Araújo, a mãe da bebê, continua internada e que estado de saúde dela é grave.

Darlan Rocha, pai da criança, que trabalha como motorista de Uber, quando soube da fatalidade, ficou em estado de choque na porta da UPA.

Ele disse que sua esposa estava a passeio e a sua filha estaria com a avó, que chegou de Recife na hora do acidente.

Daris La Mar, de 40 anos, relatou que aproximadamente durante uns 50 minutos, os socorristas na tentativa de reanimar a bebê.

Na hora do acidente, 20h30, o calçadão e a ciclovia estavam lotados.

Uma hora após a tragédia havia ainda feridos sendo atendidos no local.

Conforme foi relatado para a GloboNews por uma turista argentina que estava na hora do acidente, o veículo atingiu as vítimas em alta velocidade.

O condutor foi identificado como Antônio de Almeida Anaquim, de 41 anos de idade. O homem foi preso e conduzido para a 12ª DP (Copacabana). O sujeito disse que teve um ataque epilético, porém a Polícia ainda está averiguando se a informação é procedente.

Após o acusado ter sido conduzido até a delegacia, ele foi levado para o IML.

Segundo testemunhas, o condutor tentou deixar o local logo após ter ocorrido o acidente, porém foi impedido.

Ainda não se sabe se o homem causador deste terrível acidente estava sob efeitos de algum tipo de bebida alcoólica ou não.

De acordo com Leslie Leitão, produtor da Rede Globo de Televisão, no veículo do atropelador foram encontrados medicamentos utilizados no tratamento de epilepsia. Ele disse que apagou no momento que dirigia seu automóvel e acabou subindo na calçada.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!