Um relacionamento conturbado entre [VIDEO] uma madrasta e enteada se tornou uma verdadeira tragédia. No último dia 6 de fevereiro, a jovem de 15 anos, que não pode ter o nome divulgado por ser uma suspeita menor de idade, usou um martelo para agredir a madrasta, Ivone Sonara Pereira Nunes, de apenas 28 anos, enquanto ela estava dormindo. Nesta terça-feira (13), a vítima teve morte cerebral confirmada. O crime aconteceu na cidade de Anápolis, em Goiás. Nas redes sociais, amigos da falecida já faziam comentários de que a garota era um verdadeiro problema na vida dela.

Desde o momento das agressões, os policiais da cidade começaram as investigações [VIDEO]e descobriram o motivo que levou ao crime.

Naquele dia, Ivone ordenou que a jovem de 15 anos ficasse sem o celular, muito por conta do seu comportamento. Tudo por conta de odiar a madrasta e querer vingança, a suspeita pegou um martelo e esperou a mulher dormir para atacá-la. A vítima era enfermeira no Hospital de Queimaduras. Ivone, assim que deu entrada na unidade de saúde, foi diagnosticada com traumatismo craniano encefálico. Foi descoberto também durante as investigações que a jovem tinha a intenção de tentar assassinar o pai. No entanto, o homem não estava em casa quando ela agrediu a madrasta.

O caso fica ainda mais conturbado. Testemunhas garantem que a jovem tentou ainda simular tudo, para conseguir se safar das punições. A garota chamou alguns parentes e afirmava que havia chegado em casa apenas naquela hora e encontrou tudo daquela maneira.

No entanto, todos e principalmente os policiais, perceberam que a suspeita não conseguia contar sempre a mesma história. Com as investigações, foi descoberto que a jovem é a verdadeira autora do crime. Conforme outras informações, a mãe dela teve que entregá-la para o pai porque a garota seria muito difícil de criar.

Um dia antes de sofrer as agressões, Ivone usou as redes sociais e fez uma publicação escrevendo apenas a palavra “ingratidão”. Nos comentários, feitos em datas após o ocorrido, conhecidos e amigos da vítima xingavam a enteada, a chamando de “peste” e “desgraçada”.

Nas redes sociais, internautas afirmam que uma garota dessas deveria ser julgada como uma adulta. Todos estão horrorizados como uma adolescente planejou esse crime e conseguiu executar. Por conta disso, muitas pessoas reclamaram que não adiantará ela ficar presa por três anos em uma das chamadas casas de recuperação. No entanto, como é a lei vigente no país, é exatamente isso que deve acontecer com essa suspeita.