Na manhã da última sexta-feira (16), na cidade de Santa Rita de Minas, aconteceu um caso para lá de inusitado, onde despertou a atenção da Polícia Militar em Caratinga-MG, após ter sido acionada durante a madrugada, em torno das 2 horas, por uma jovem que se identificou como Jaina Gomides, 20 anos de idade, que alegou que tinha sido vítima de estupro, quando um sujeito desconhecido invadiu sua casa, com uma arma de fogo, a ameaçou e, em seguida, a violentou sexualmente.

No momento em que os policiais militares chegaram ao local para investigar a denúncia de estupro e tomar as devidas atitudes, os agentes foram surpreendidos ao descobrirem toda a verdade por trás da história de suposto estupro, pois o suspeito de ter praticado o crime na verdade era o amante da mulher.

Quando a equipe da polícia comandada pelo tenente Vicente e sargento Ricardo chegaram ao local, levantaram as informações iniciais e buscaram os autores dos fatos, decidiram fechar o cerco montando uma operação nas cidades circunvizinhas.

A polícia informou que assim que descobriram a residência do “suposto autor”, se deslocaram até lá e confirmaram que o sujeito realmente esteve no local, pernoitando na casa de uma tia no último dia (15) e partiu pela manhã do outro dia.

A partir dos levantamentos de informações, os militares perceberam que algo estava errado na história, pois havia divergência entre os horários e assim confirmaram que Jaina tinha na realidade um caso amoroso com o suposto estuprador, sem o conhecimento do marido dela.

O sargento Júnior ainda ressaltou dizendo que uma testemunha contou na semana anterior que o “suposto autor” dormiu com a vítima.

Após toda a mobilização de várias viaturas juntamente com todos os efetivos policiais, a jovem não aguentou a pressão e decidiu acabar com a mentira, contando para a polícia que não tinha sido estuprada. Ela afirmou que inventou a história de estupro para encobrir uma traição.

Jaina contou à polícia que devido ao fato de seu marido ser uma pessoa muito nervosa, resolveu mentir alegando que tinha sido estuprada, pois tinha medo do esposo descobrir e tomar atitude drástica.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia

Já o marido de Jaina, identificado como Sidnei Paula de Oliveira, contou que irá se separar da mulher infiel e mudar para Santa Rita de Minas.

Os policiais prenderam Jaina em flagrante e conduziram a mulher até a delegacia de Polícia Civil sob acusação de denunciação caluniosa, cuja pena é de dois a oito anos de prisão, mais multa.

Segundo Jaina, o suposto autor do crime não abusou dela e ela mentiu devido sentir medo do marido quando descobrisse a traição.

Sidney Oliveira alegou que não está com raiva do acontecimento e deseja somente separar da mulher.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo