Um homem foi preso após a Polícia encontrar corpo esquartejado já em decomposição em sua residência. A denúncia foi feita por vizinhos que não aguentavam mais o odor forte que saia da casa do acusado e acreditavam se tratar de animais mortos, pois não é surpresa para ninguém da vizinhança que ele realizava rituais e sacrifícios.

O homem é morador da Segunda Travessa Tabelião Francisco Peixoto, em Moreno, no Recife (PE). Após a denúncia foi identificado como Diego José Minervino Anjos dos Santos (26).

Por volta das 19h dessa quinta-feira (1º), a polícia seguiu em busca do suspeito para prestar esclarecimentos. Diego foi encontrado e detido no Centro da cidade. Foi quando a polícia indagou sobre o mau cheiro vindo de sua casa e o levou até a residência para verificar o que teria acontecido.

Não eram animais mortos!

Ao chegarem à residência, os policiais se deram conta que Diego vivia em condições precárias no mesmo local onde constantemente realizava seus rituais. Porém, o que mais chocou aos policiais é que diferente de animais mortos que esperavam encontrar no local, encontraram um corpo esquartejado já em decomposição.

Os policiais conseguiram identificar partes de um braço, perna, mãos e até mesmo a arcada dentária da vítima. Em um balde junto com larvas e moscas encontraram uma cabeça em avançado estágio de decomposição.

Familiar declara ter conhecimento dos rituais realizados por Diego

Um familiar do jovem, que não quis ser identificado, contou à polícia que não é surpresa saber sobre os rituais de Diego. Isso porque, segundo o familiar, desde muito jovem ele já participava de tais atos, mas sempre utilizando animais mortos.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia

O parente do acusado também disse a polícia que Diego sempre teve um comportamento estranho durante a infância, às vezes tinha crises, mas no dia-a-dia vivia normalmente.

Polícia pode identificar a vítima a qualquer momento

Após a descoberta do corpo, a polícia agora trabalha para descobrir a identidade da vítima, mas já tem uma suspeita. Um alcoólatra morador da mesma região de Diego está desaparecido desde o começo de janeiro.

A suposta vítima foi identificada apenas como Marcos, mais conhecido na região por “Mau”.

Agora resta esperar a confirmação da identidade. O IML (Instituto Médico Legal) coletou amostras dos restos mortais encontrados no balde nessa quinta-feira (1º) para realização do exame de DNA.

Diego diz que ritual era pra deixá-lo rico

Após a descoberta, Diego relatou aos policiais o motivo que o levou a cometer o crime. Para ele, o ritual com um corpo humano serviria para fazer dele um homem rico. Diego foi encaminhado ao Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa, onde permanece preso.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo