Um policial acabou morrendo durante uma abordagem. O caso foi registrado na noite desta última sexta-feira (23), em São Paulo.

Segundo algumas informações, uma viatura da polícia militar estava fazendo um patrulhamento de rotina na rua Manoel da Luz Drumond, na Vila Bela, zona leste de São Paulo. Após algumas horas de patrulha, os policiais visualizaram um veículo aparentemente suspeito. Diante disso, os militares pediram para que o suspeito encostasse o veículo, para averiguar se o havia algo de errado.

Os elementos acabaram acatando o pedido e encostaram o carro.

Um dos suspeitos acabou se assustando com o que estava acontecendo e empreendeu fuga. Um policial viu o elemento correndo e foi sozinho atrás do indivíduo. O militar acabou capturando o elemento e entrou em luta corporal. O indivíduo acabou desarmando o policial e resolveu fazer algo inesperado. Com a arma em punho, o elemento apontou em direção ao policial e realizou diversos disparos. Ao visualizar que o policial estava morto, o bandido acabou fugindo da cena do crime.

O amigo do policial morto percebeu o que havia acontecido e foi atrás do bandido que estava próximo a um rio. Houve uma troca de tiros, mas o bandido acabou fugindo.

Diante dessa situação, uma ambulância ainda foi chamada para tentar resgatar o militar, mas era tarde demais. Os outros dois homens que estavam no interior do carro, acabaram sendo conduzidos para a 49ª Delegacia de Polícia, que fica próxima ao local da abordagem.

Os dois elementos prestaram depoimento e não quiseram dizer o nome e nem a residência do comparsa que tinha matado o policial militar. No momento, ambos se encontram detidos.

O policial morto foi identificado como Joel Lourenço da Silva, de 35 anos. Até o fechamento dessa matéria, o bandido que matou o policial ainda não foi localizado.

Esclarecimento

Sobre esse fato, um porta-voz da Polícia Militar se posicionou sobre o ocorrido, dizendo que o policial que morreu na abordagem não realizou as medidas certas.

Em nota, eles afirmaram que o militar não poderia ter ido atrás do elemento sozinho.

Velório

O sepultamento ocorreu na manhã deste domingo (25). O militar morto em serviço exerceu a profissão durante 14 anos. Ele acabou deixando uma criança de apenas 6 anos de idade. No velório, muitos amigos do policial compareceram para desejar forças aos familiares que estavam bastante abalados com o ocorrido.

Não perca a nossa página no Facebook!